Super banner
Super banner

1ª Feira de Agronégocios da Capal terá as principais empresas do setor

1ª Feira de Agronégocios da Capal terá as principais empresas do setor

Feira Capal 2013

Uma vitrine para mostrar produtos e uma excelente oportunidade de fechar bons negócios e reduzir custos de produção. Como em todo empreendimento, feiras e exposições voltadas para o setor agropecuário e outras atividades rurais são um excelente mecanismo de promoção comercial e desenvolvimento rural. A Cooperativa Agropecuária de Araxá Ltda (Capal) realiza sua 1ª Feira de Agronegócios, entre os dias 21 e 23 de agosto próximo, na Expominas e reunirá, num mesmo local, as principais empresas do setor e cerca de 10 mil produtores da microrregião do Planalto de Araxá. O objetivo é oferecer aos participantes oportunidades de conhecer novidades do setor e negociar produtos veterinários, adubos, sementes, fertilizantes, tanques, maquinários, implementos agrícolas, dentre outros essenciais para o desenvolvimento da atividade.

Uma feira agrícola, tecnológica, comercial e cultural, que oferecerá também uma vasta oferta de cursos, palestras, debates e fóruns, todos tendo como tema o desenvolvimento da atividade agrícola que visa a capacitação dos produtores rurais. As feiras, nos moldes atuais, são mais do que simples espaços para compra e venda, pois apresentam elevado índice de negócios, renovação e reciclagem, troca de conhecimentos e ainda possibilitam ao visitante uma experiência mais dinâmica, podendo observar de perto as novidades do setor. Um evento onde os produtores terão a oportunidade de adquirir produtos com preços reduzidos, com maior facilidade de pagamento.

Pesquisas

Segundo uma pesquisa realizada pela Unidade de Acesso a Mercados do Serviço Brasileiro de Apoio às Pequenas e Micro-empresas (Sebrae), as feiras de agronegócio representam 51,7% dos 703 eventos pesquisados em 16 segmentos. A pesquisa revela que 70% dos expositores entrevistados disseram ter obtido retorno após a participação em feiras. Outro dado é com relação à importância desses eventos para manter a competitividade da empresa no mercado. De acordo com a pesquisa, 71,43% dos entrevistados concordaram com esse item. Ainda segundo o levantamento do Sebrae, a regionalização das feiras é uma tendência, já que os eventos nacionais têm um alto custo para as condições das pequenas e microempresas.

Pequenas e micro empresas também vêem nas feiras uma oportunidade para ampliar sua atuação no mercado e fazer maiores negócios, além de considerá-las como um meio para conhecer pessoas e prospectar clientes. Basta apresentar um produto de qualidade para ter um bom resultado no final. “Teremos dentro da nossa 1ª Feira de Agronegócios empresas que já são grandes parceiras da Capal e algumas que pretendemos ampliar nossos negócios. Em pouco tempo de negociação de espaços, fechamos cerca de 90% dos nossos expositores, ou seja, teremos um grande mix de produtos para oferecer aos nossos produtores da região e todos com preços bem abaixo do mercado”, destaca um dos organizadores do evento, Claudinei Manoel.

Notícias relacionadas