27º Encontro SESI de Artes Cênicas direcionou espetáculos para instituições de ensino

 27º Encontro SESI de Artes Cênicas direcionou espetáculos para instituições de ensino
Foto: Foto: Carla Mesquita

A História da Bolsa Amarela, Escola de Heróis e Cidade dos Sonhos foram direcionadas para mais de 2.800 estudantes.

 

Nos teatros e praças de Araxá, Conceição das Alagoas, Pirajuba e Uberaba espetáculos direcionados à crianças e adolescentes. Através da cultura fomentando as artes cênicas dez escolas estaduais, municipais e particulares de Araxá; outras dez em Conceição das Alagoas; 1.610 alunos de Uberaba, e 200 em Pirajuba. No total 2.891 estudantes, nos quatro municípios, foram contemplados com as apresentações.

Escola de Heróis (Grupo Oriundo de Teatro-BH) em 4 sessões, Cidade dos Sonhos – Recanto das Virtudes (Cia de Dança SESIMINAS-BH) em 4 períodos por 2 dias; A História da Bolsa Amarela (Núcleo SESI de Teatro-Uberaba) na manhã e tarde de 10/05, oficinas para crianças a partir de 6 anos, e espetáculos livres, voltados para o público infanto-juvenil como Brincadeira (Cia K-SP) e Êh Boi do grupo Kabana de Belo Horizonte.

A educadora Miriam Carvalho Brito trabalha com contação de histórias na Escola Municipal Dona Gabriela, em Araxá, uma das participantes das sessões especiais na edição 2018 do evento. Ela destaca que o papel realizado pelo 27º Encontro SESI de Artes Cênicas, na formação de plateia, especialmente abrindo espetáculos exclusivos para as escolas públicas da cidade é de fundamental importância no desenvolvimento intelectual das crianças que são alcançadas.

“É um incentivo à cultura, a magia, ao lúdico. A criança é colocada perto do sonho da imaginação e ela precisa disso, faz parte do processo para que ela seja um adulto mais consciente, que acredita no poder de transformação pela arte e pela cultura. A realidade dessas crianças muda a partir do momento que elas têm oportunidades como essa e o futuro que elas vislumbram vai ser muito mais culto e preparado. É de criança que temos que incentivar esse gosto pelas artes, da mesma forma que trabalhamos o incentivo á leitura”, disse.

Todo o projeto é realizado pelo Sistema SESI/FIEMG, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura – Rouanet, do Ministério da Cultura, com patrocínio da Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM) e a Usina Santo Ângelo, onde de 4 a 13 de maio foi trabalhado o tema “O teatro permanece. A alegria nunca sai de cena”.

As instituições que trabalham com deficientes tiveram peças com transmissão simultânea, ao vivo, em libras, e para os alunos do Celb, Centro Louis Braile, na apresentação de Cidade dos Sonhos – Recanto das Virtudes na tarde de 09 de maio, no Teatro Municipal de Araxá, uma professora aposentada, voluntária no local, fez a diferença. Eliza Maria Reis de Castro transcreveu a cena para o jovem cego, detalhe por detalhe.

“Eu fui falando cada ação dos atores, quando todos juntavam formando um objeto, quando se uniram para esconder embaixo da sombrinha. Ficamos muito felizes com o convite do Encontro SESI, são muito poucas oportunidades de trazê-los para teatros, musicais, danças. É gratificante ver a empolgação a cada som da trilha sonora”, relatou.

Fonte: Ascom 27º ESAC

Notícias relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *