37° BPM comemora 238 anos de Polícia Militar em MG

37° BPM comemora 238 anos de Polícia Militar em MG

Foto: Caio Aureliano

Da Redação/Caio Aureliano O 37° Batalhão da Polícia Militar (BPM) promoveu solenidade que comemorou os 238 anos da Polícia Militar do Estado de Minas Gerais (PMMG) nesta quinta-feira (13) no auditório com sede em Araxá. São mais de dois séculos prestando serviços relevantes a comunidade.

Primeiramente, foi lido uma mensagem enviada pelo comandante-geral da PM em Minas, Coronel Márcio Sant´anna sobre os 238 anos da PMMG e a importância do órgão para combater a criminalidade no estado.

De acordo com comandante do 37° BPM, tenente coronel Ney Sávio de Oliveira, a experiência desses anos fez com que a Polícia Militar qualificasse os seus serviços à comunidade. “A gente espera continuar nos próximos anos se aprimorando mais nas questões de defesa social e prestando serviço para a comunidade de Araxá e do estado de Minas Gerais. São 238 anos prestados a população de Minas Gerais e cooperando com os outros estados”, diz o comandante.

Na solenidade, o 37° BPM prestou homenagens aos parceiros que apoiam o trabalho dos militares. A diretora da Escola Estadual Delfim Moreira, Rosângela Pereira de Melo Luca, foi uma das agraciadas com o certificado que representa uma parceria que deu certo. “Pra mim é muito gratificante porque eles são os nossos parceiros, tanto na segurança e proteção em frente a escola, quanto ao trabalho que é desenvolvido com as crianças do 5° ano, o Proerd, então, a parceria é muito grande. Estamos trabalhando lado a lado. Somos parceiras”, destaca a diretora.

Para o comandante, o 37° Batalhão Araxá executa um bom trabalho seguindo a linha de trabalho do estado que é tão bem-sucedida em todo o Brasil. “A atuação da Polícia Militar continua primorosa nesse aspecto. O que tem atrapalhado bastante o atingimento de metas tem sido realmente a deficiência da nossa legislação. Ontem (12) mesmo tivemos um assalto onde ao capturar os quatro infratores, a gente teve o dissabor de encontrar entre os quatro um daqueles assaltantes da joalheria daqui de Araxá que já tínhamos feitos a prisão anteriormente”, comenta.

“É uma situação difícil para a comunidade, pois, está sendo vítima dos mesmos autores. Hoje, a legislação nossa de fato está sendo feita para bandido e não a comunidade ordeira. A gente precisa verificar que tipo de ações podem ser tomadas politicamente pela comunidade para tentar um reversão desse processo”, acrescenta o comandante.

A solenidade contou com as presenças dos vereadores Sargento Amilton (PT do B), Fabiano Santos Cunha (PRB) e Romário do Picolé (PT do B) representando o legislativo, a educadora Maristéia Guimarães, em nome do prefeito Jeová Moreira da Costa (PDT), do prefeito de Pedrinópolis, Fausto Ferreira, da assessora de Trânsito e Transporte, Viviani Antunes Gomes, do delegado regional de Polícia Civil, Heli Andrade, dentre outros membros da sociedade civil e organizada de Araxá e região. 

Notícias relacionadas