7ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia do Uniaraxá esbanja criatividade

7ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia do Uniaraxá esbanja criatividade

Exposições de trabalhos científicos e tecnológicos, atividades culturais, mostras de Pesquisa, de Software e de Marketing, palestras, minicursos, oficinas, jogos, mesa-redonda, seminário etc. Este é o balanço da 7ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) que o Centro Universitário do Planalto de Araxá (Uniaraxá) realizou entre os dias 18 a 20. Todos os trabalhos apresentados – 123 ao todo – fizeram alusão ao tema proposto pelo Ministério da Ciência e Tecnologia para este ano – Ciência para o Desenvolvimento Sustentável.

Visitantes durante a feira

O Programa Uniaraxá Receber (Unir), mais uma vez, atraiu à instituição milhares de estudantes do ensino médio de toda a região. Além de conhecerem as principais dependências do campus, os visitantes puderam obter informações sobre os cursos e efetuar a inscrição para o próximo vestibular, a ser realizado em 21 de novembro, com desconto de 30%.

Equipe Unir

Eles receberam brindes, lanches e uma cartilha completa com a descrição de cursos e atividades do Uniaraxá. Para descontrair os participantes e animar ainda mais o evento, a programação contou com apresentações musicais diárias de grupos de Araxá.

Equipe Unir e alunos de Santa Juliana

O reitor do Uniaraxá, professor e mestre Válter Gomes, fez a abertura da SNCT na noite do dia 20 e comentou sobre a importância do evento, um dos maiores do Uniaraxá e que mobiliza toda a comunidade acadêmica. Ao final, o reitor avaliou o resultado como “muito satisfatório e altamente produtivo”, e parabenizou os colaboradores, alunos, professores e parceiros que se empenharam e contribuíram para o sucesso da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia e do Projeto Unir.

O reitor do Uniaraxá, professor e mestre Válter Gomes, durante a abertura da 7ª SNCT

Para a pesquisadora e doutora Betina Ribeiro Rodrigues da Cunha, “a SNCT é um acontecimento fundamental para a Instituição, porque partilha com a comunidade os seus avanços, pesquisas e as novas conquistas científicas. Ao mesmo tempo, faz uma interlocução com os diversos campos do saber, proporcionando uma visão global, múltipla e interdisciplinar das atividades desenvolvidas pelo Uniaraxá.

“Os trabalhos apresentados este ano foram de ótimo nível, qualitativamente diferenciados, e representaram avanços nos métodos e nas conclusões, ainda que parciais, das propostas inicialmente empreendidas.”

Mostra de Pesquisa

Pequenas ideias, grandes negócios

Os alunos do 6º período de Administração se superaram na criatividade e demonstraram propostas bastante coerentes com o tema da SNCT – Ciência para o Desenvolvimento Sustentável. O coordenador do curso de Administração, professor e mestre Waldecy Carvalho de Lima, disse que os planos de negócio desenvolvidos pelos acadêmicos, amplamente divulgados durante o evento, com demonstrações e degustações, foram muito bem recebidos e elogiados pelo público. Todos demonstraram o compromisso com a temática da semana e a preocupação em aliar ciência, produção e desenvolvimento econômico de forma equilibrada e sustentável.

Eco Brasil

Nesse contexto, foram apresentados projetos que enfocaram a economia, a reciclagem, a saúde, o bem estar e o controle ambiental. Um exemplo foi o Plano de Negócios do Bolo Caseiro, que sugere o consumo deste alimento, confeccionado com ingredientes naturais, em substituição aos lanches industrializados. Pelo projeto, um bolo caseiro médio, nos sabores laranja, creme de milho, chocolate, fubá ou mesclado, é oferecido a R$ 6.

Bolo Caseiro

Outro produto que fez muito sucesso na Mostra de Marketing foi o Power Shake, preparado à base de farinha de banana verde com aveia, mel, leite, açúcar e banana prata. As propriedades medicinais da banana verde tornam a bebida mais saudável e dentre os seus benefícios estão a prevenção e combate às seguintes enfermidades: diabetes, prisão de ventre, doenças digestivas, intestinais, alergias alimentares etc. A fruta in natura é rica em potássio, excelente fonte de fibras e possui baixo teor de gordura. Delicioso!

A Mostra Espaço Criativo trouxe a proposta de criação e confecção própria do artesanato para venda direta, sem atravessadores, proporcionando aos artesãos maior valorização do seu trabalho e maior lucratividade. A Oficina Arte Jornais abordou a reciclagem de papel de jornais e revistas, que se transformam em adornos e objetos de decoração artisticamente confeccionados, a um baixo custo. As idealizadoras Marcela da Silva Coppede e Sara Gabriela Ferreira garantem que as peças têm muita aceitação pelos turistas que visitam Araxá, além do apelo à preservação ambiental. Ainda na linha dos reciclados, outra turma apresentou a interessante proposta de uma camiseta de malha, confeccionada a partir de uma tecnologia que reutiliza garrafas PET.

Espaço Criativo

O aluno do 6º período de Administração Roviner Cleiton Montovani elaborou o Plano de Marketing Chocolates Florenzo, que explora os benefícios do chocolate meio amargo, segundo ele, mais saudável e que “faz bem para o coração e para a memória”. Lançado em diversas linhas, o saboroso alimento é dirigido aos públicos infantil, adulto, fitness e especial (energético). Se o Plano do Roviner Cleiton vai decolar, ainda não se sabe, mas atraiu um grande número de visitantes ao estande de degustação, nos três dias da mostra.

A Mostra de Marketing se transformou num festival de gastronomia. Doces, salgados, bolos, sucos… tinha de tudo. Mais um produto que deu um show de criatividade e sabor foi a Empada Mais Saúde, preparada com recheio de verduras e legumes, especialmente para pessoas que buscam uma vida saudável e se preocupam com a forma física. As alunas Maria Clara, Ludmila, Carla, Thaísa, Dayana e Vanessa são as responsáveis pela ideia. Elas explicam que a empada tem cem calorias a menos que a tradicional e utiliza ingredientes naturais: farinha de trigo integral, óleo de girassol, além de cenoura, chuchu, ervilha, milho e batata no recheio. “É um produto muito gostoso e mais saudável”, atestam.

Empada Mais Saúde

Mostra de Software apresenta soluções criativas

A Mostra de Software, apresentada por professores e acadêmicos, mereceu destaque na 7ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia promovida pelo Centro Universitário do Planalto de Araxá nos dias 18, 19 e 20 de outubro. Foram sete trabalhos desenvolvidos pelos alunos dos cursos de Sistemas de Informação e Sistemas para Internet. De acordo com o professor dos dois cursos, Marco Aurélio Moreira, todos os trabalhos são passíveis de comercialização, estão documentados, passaram por testes e atendem perfeitamente ao mercado de trabalho.

Mostra de Software

Um software de gerenciamento de impressão – Kerbirus, desenvolvido pela turma do 4º período de Sistemas de Informação, foi um dos destaques da Mostra, assim como o Integrador – soluções logísticas, um sistema que se integra com sistemas do ramo de varejo, a fim de propor inventário e sugestões inteligentes de reabastecimento. O trabalho foi idealizado por Flávio Rogério da Silva, 8º período de Sistemas de Informação.

Alunos do 6º período apresentaram, também, um sistema de autenticação de conhecimento, à prova de fraudes, com o objetivo de impedir a quebra de senha do usuário. Uma ferramenta de segurança muito requisitada nos dias atuais, que vivem um boom de invasões do mundo virtual por criminosos reais, os temíveis hackers.

A lousa eletrônica, recurso que vem adentrando salas de aula e de treinamento em vários países, com aprovação entusiástica de alunos e professores, foi mais uma grande atração na Mostra de Informática. A ferramenta, que promete revolucionar as instituições de ensino, foi apresentada como uma solução moderna, versátil e acessível para transformar a sala de aula em um ambiente de aprendizado mais eficaz e cativante.

Um computador, uma caneta própria e um projetor transformam a lousa em um quadro interativo, onde são dados todos os comandos, permitindo total controle do conteúdo e extraindo o máximo da tecnologia em favor do aprendizado. A lousa eletrônica, que está sendo adotada em todos os cursos do Uniaraxá, foi apresentada pelo Professor Gabriel Lamounier.

Jogo do Milhão

Esta atividade foi elaborada pelos coordenadores dos cursos superiores de Tecnologia para a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia do Uniaraxá, a fim de proporcionar aos alunos maior contato com fatos relacionados ao cotidiano profissional e pessoal, através de questões de conteúdos específicos de cada curso, conhecimentos gerais e raciocínio lógico. Cerca de 30 grupos competiram entre si em um jogo de perguntas e respostas, no estilo quiz, durante os três dias do evento, nas salas de aula, coordenados por dois professores.

As perguntas do questionário foram elaboradas para cada disciplina, ministradas em cada período, em duas etapas. Além do quiz, houve pequenas provas, do tipo “Passa ou Repassa”, intercaladas às perguntas, para dar maior dinamismo ao jogo e torná-lo mais lúdico. Não faltou a tradicional “torta na cara” daqueles que se deram mal nas respostas. No último dia, nas provas de raciocínio lógico, houve uma pontuação diferenciada, permitindo a recuperação dos grupos que obtiverem poucos pontos.

De acordo com os coordenadores da atividade, professores Rafael Rosa Pereira Diniz e Galdino Chaer Resende Correia, o Jogo do Milhão fez o maior sucesso e atraiu a participação maciça dos alunos. “A diversão e as provas durante os três dias criaram um ambiente propício ao conhecimento, de forma lúdica, diferente do rigor da sala de aula.”

Com a colaboração da empresa Eletrozema, grande parceira nos eventos da Instituição, foram oferecidos como premiação um home theater e um aparelho GPS automotivo, ao primeiro e ao segundo colocados, respectivamente. Os brindes foram entregues aos grupos vencedores na terça-feira, 26, pelo reitor do Uniaraxá, professor e mestre Válter Gomes, e pelo coordenador dos cursos de Tecnologia, professor Agenor Manoel Carvalho.

“Eventos diferenciados têm se tornado a marca registrada dos cursos superiores de tecnologia, graças ao empenho de todos os envolvidos. Esperamos sempre poder desenvolver novas atividades que permitam aos alunos, além do conhecimento, a interatividade para uma experiência saudável e harmoniosa no ambiente acadêmico”, destacou o professor Rafael Rosa.

Notícias relacionadas