8 milhões de brasileiros pagarão mais caro pelos planos de saúde

8 milhões de brasileiros pagarão mais caro pelos planos de saúde

Os planos de saúde de 8 milhões de brasileiros, que correspondem a 17% dos consumidores de planos de assistência médica existentes no Brasil, sofrerão reajuste de 7,69%.

A medida foi anunciada hoje (8) pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e se refere aos contratos de planos de saúde médico-hospitalares individuais ou familiares feitos a partir de janeiro de 1999 ou àqueles adaptados à Lei número 9.656/98, que dispõe sobre os planos e seguros privados de assistência à saúde.

Segundo a ANS, o reajuste será aplicado aos contratos com aniversário entre maio de 2011 e abril de 2012. Isso significa que alguns consumidores terão de pagar o valor retroativo, se houver  defasagem máxima de quatro meses, explicou a agência.

A ANS alerta os consumidores para que verifiquem se o percentual e o valor do aumento estão informados de forma correta nos boletos. Do mesmo modo, devem observar se há cobranças retroativas a partir de maio deste ano.

As dúvidas poderão ser esclarecidas na ANS, pelo telefone gratuito 0800. 701.9656 ou na página da agência na internet (www.ans.gov.br).

O consumidor pode também recorrer a um dos 12 núcleos da agência existentes no país.

A ANS adverte, ainda, que o consumidor ou seu dependente que passar de faixa etária no plano de saúde poderá ter dois reajustes, caso o aniversário do plano coincida com essa mudança.

COM ABr

Notícias relacionadas