8º Dançaraxá cresce e se consolida a cada ano

O Centro Cultural do Sesc Araxá foi palco de 260 espetáculos de 63 Companhias de Dança vindas de várias partes do país com 1.480 bailarinos que se apresentaram para um público encantado com a beleza, sincronismo e magia das apresentações. Na sua oitava edição, o Dançaraxá já é um dos mais importantes festivais de dança de Minas Gerais. O espetáculo de abertura ficou a cargo do Ballet Carla Pacheco, de Franca (SP).

No período de quatro dias, aconteceram apresentações competitivas diurnas, noturnas e uma mostra no pátio da Fundação Cultural Calmon Barreto. Foram várias as modalidades: Clássico de Repertório, Sapateado, Ballet Clássico, Estilo Livre, Moderno, Neoclássico, Jazz, Contemporâneo, Street Dance, etc. A comissão julgadora, altamente qualificada, composta por Octávio Nassur (Curitiba), Cristina Helena (Belo Horizonte), Eliana Batista (Belo Horizonte), Carla Pacheco (Franca), Luciano Biju (Uberlândia).

Os três primeiros classificados por modalidade e categoria foram premiados com troféu.
Cidades participantes – de Goiás: Goiânia e Padre Bernardo; de Minas Gerais: Araguari, Araxá, Belo Horizonte, Contagem, Curvelo, Divinópolis, Frutal, Ibiá, Lagoa da Prata, Lagoa Santa, Ouro Preto, Passos, Patos de Minas, Patrocínio, Prata, São Sebastião do Paraíso, Sete Lagoas, Uberaba e Uberlândia; de São Paulo: Cerquilho, Franca, Ribeirão Preto e Pradópolis; do Distrito Federal: Gama, Taguatinga, Brasília.

Aconteceram paralelamente ao evento, oficinas de danças com profissionais especializados nas modalidades de Ballet, Jazz, Hip-Hop e Composição Coreográfica obtendo-se o resultado esperado por todos com o repasse de novidades e técnicas modernas. Ao todo, foram mais de doze mil pessoas que compareceram no período, para assistir aos espetáculos, prestigiar e participar das oficinas oferecidas.

Os grupos araxaenses que participaram do festival disputaram a competição equiparam-se aos grupos mais experientes de centros maiores. A cada edição o festival recebe novos adeptos, que se não vêm para competir, vêm para trocar experiências com as Companhias de Dança e Corpo de Jurados.

Uma estrutura com estandes de produtos ligados ao mundo da dança, e praça de alimentação foi montada no ginásio do Sesc para maior comodidade dos bailarinos e visitantes. O objetivo principal de incentivar e difundir a arte da dança foi alcançado, acrescentando-se ainda a importância da cultura e lazer para a sociedade e a elevação do nome de Araxá para o circuito de grandes festivais, com trabalhos de renovação estética, mesclando apresentações de grupos amadores e semi-profissionais de vários pontos do país.

Notícias relacionadas