Acia conhece tendência sobre os novos rumos do varejo mundial

Acia conhece tendência sobre os novos rumos do varejo mundial

Representantes da Associação Comercial e Industrial de Araxá (Acia) estiveram ao lado de empreendedores araxaenses na 104ª edição da Retail’s Big Show, a maior mostra mundial de varejo, promovida pela National Retail Federation (NRF), que aconteceu em Nova York.

 Os integrantes da missão internacional conheceram boas ideias e voltaram com o que há de mais moderno e inovador sobre as tendências e soluções para boas práticas varejistas. Na avaliação do presidente da Acia, Márcio Farid, e do superintendente Antônio Claret, a mostra foi extremamente positiva, enriquecedora.

O diretor técnico do Sebrae-SP, Ivan Hussni, diz que o ano de 2014 ficou marcado pela forte desaceleração da economia brasileira. Inflação elevada e piora na confiança dos empresários e consumidores limitaram o crescimento econômico, afetando os pequenos negócios.

Como 2015 ainda será um ano difícil, cautela e planejamento são fundamentais para a retomada da confiança empresarial e por isso é preciso buscar soluções para permanecer competitivo, melhorar as relações comerciais, readequar custos e aumentar ganhos. Na sua avaliação “esta foi a principal abordagem da NRF 2015: em um ano que vai exigir planejamento mais detalhado para superar a crise, sairá em vantagem o varejista que aliar conceitos de austeridade e criatividade”.

Segundo Ivan, o que antes era uma tendência agora se tornou realidade, desafiando os varejistas a aproximar o mundo virtual e real, ampliando a experiência de compra para conquistar o cliente. Por isso a importância em tornar as lojas físicas mais atrativas e alinhar todos os canais de relacionamento com o cliente. Ele deve ter o mesmo padrão de atendimento em todos os canais.

Ele explica também que os novos softwares de captação e análise de dados de consumo dos clientes ficaram mais analíticos e com foco em resultados na empresa.

“As novas soluções auxiliam o empreendedor, desde um simples reposicionamento de produto na gôndola até a mudança de estratégia de marketing ou precificação. Tudo para tornar o negócio cada vez mais rentável. O que vimos em Nova York é que os empreendedores precisam estar cientes e reunir conhecimento e ferramentas para preparar as empresas para os novos tempos e desafios de 2015”, conclui.

Notícias relacionadas