Alda Sandra entrega Desenvolvimento Humano com PCA reestruturado

Alda Sandra entrega Desenvolvimento Humano com PCA reestruturado

Da Redação – A secretária interina de Desenvolvimento Humano, Alda Sandra Barbosa Marques, concluiu a reestruturação do Programa para a Criança e o Adolescente (PCA) nesta semana para voltar a se dedicar integralmente à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Parcerias a partir da próxima terça-feira (24). A pasta da ação social será comandada por José Domingos Vaz (PDT), que ontem se despediu da Câmara Municipal de Araxá.

Segundo ela, o quadro de servidores foram reduzidos, com a demissão de 81 funcionários, os débitos foram quitados e as finanças do programa estão estáveis.

Quando assumiu interinamente a pasta no final de 2010, Alda Sandra bateu de frente com contratações irregulares, subprogramas em funcionamento precário, déficit de R$ 40 mil, salários atrasados e desvios de funções.

Por ter 1% da arrecadação do Imposto de Renda da Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM), o PCA virou a “a menininha dos olhos” da administração pública como cabide de emprego, atendendo interesses politiqueiros, deixando de lado a sua função principal que é atender diversas ações voltadas para a criança e o adolescente.

Reformulação

“Terminamos todo o trabalho de levantamento que propomos a fazer e estamos com o PCA e os subprogramas funcionando dentro da sua finalidade e com as exigências que a lei determina. Nesses três meses que tivemos à frente da pasta, colocamos a casa em dia, zeramos todas as dívidas com encargos trabalhistas e todos os funcionários demitidos estão saindo com a vida organizada”, afirma a secretária interina.

“O programa tinha mesmo que ser reestruturado, pois não tinha condições de continuar como estava, com déficit mensal, salários e encargos atrasados, dentre outros. Eu fico muito feliz de ter realizado esse trabalho porque foi um grande aprendizado que jamais vou esquecer e que ninguém vai tirar de mim”, ressalta.

No entanto, Alda Sandra diz que nenhum ex-gestor do PCA pode ser responsabilizado pelas irregularidades apuradas. “Nós fizemos o trabalho de levantamento para tornar o PCA viável, não temos que culpar ninguém. Se eu assumisse a secretaria sem conhecimento das irregularidades, talvez continuaria a não realizar o depósito mensal dos encargos trabalhistas dos nossos funcionários.”

“Temos que pensar no futuro, no trabalho que temos que realizar daqui para frente. Nós fizemos um alicerce e agora é trabalhar para que os erros não aconteçam novamente. Se faltar recurso para cumprir os compromissos e manter os subprogramas com qualidade, tem que buscar parceiros. Tenho certeza que o vereador José Domingos terá o cuidado necessário com o programa, inclusive melhorá-lo naquilo que for preciso.”

Notícias relacionadas