Ameaça ex-mulher de morte no local de trabalho

Ameaça ex-mulher de morte no local de trabalho

Na sexta-feira (25), por volta das 16h, a Polícia Militar (PM) compareceu em um consultório na avenida Vereador João Sena, Centro, onde a vítima L.A.V., 24 anos, relatou que conviveu maritalmente com o autor H.F.S., 39, por cerca de dois anos, contudo, há dois dias se separaram e desde então vem sofrendo constantes ameaças por parte dele.

Ainda segundo ela, durante a tarde o ex-amásio compareceu em seu local de trabalho e tentou reatar o relacionamento, mas ao receber resposta negativa passou a ameaçá-la de morte, bem como a escandalizar no interior do consultório, tendo o seu patrão saído para ver o que estava ocorrendo, momento em que ele também sofreu ameaças.

O patrão disse que tentou acalmar o homem, tendo ele ficado ainda mais nervoso e ao perceber que a polícia foi acionada fugiu dizendo que iria voltar com uma arma de fogo e matar a todos.

No momento em que os policiais chegaram ao local, o autor já havia fugido. Rastreamentos foram realizados, mas até o momento o indivíduo não foi preso.

Centro

Polícia procura autor de furto

No sábado (26), por volta das 7h, a PM compareceu à rua Uberaba, Centro, onde a solicitante V.G.C., 52, relatou que durante a madrugada uma pessoas não identificado jogou uma pedra na porta de vidro de sua loja e furto cerca de 150 peças de roupas para bebê.

Ainda segundo a proprietária, no momento da ação o autor provavelmente se machucou por haver marcas de sangue na loja. A mercadoria furtada foi avaliada pela proprietária em cerca de R$ 8 mil.

Diante dos fatos, os policiais realizaram rastreamentos, porém, nenhum suspeito foi localizado.

Centro

Chega em casa embriagado e agride a própria mãe

Neste domingo (27), por volta das 2h, a PM compareceu à rua Imbiaçá, Centro, onde uma mulher de 57 anos foi agredida pelo filho. De acordo com a ocorrência, durante conversa com o autor L.P.P., 25, ele se mostrou bastante agressivo e estava com fortes sintomas de embriaguez, sendo preso e encaminhado para a viatura policial.

No momento em que a mãe percebeu que o filho seria preso, ela desistiu de seu relato, dizendo que seu filho não a agrediu e pediu aos policiais que não o prendessem. Diante do ocorrido, mãe e filho foram encaminhados ao Pronto Atendimento Municipal (PAM), onde o médico confirmou a embriaguez do autor. A mãe foi diagnosticada também com uma lesão no olho esquerdo.

O autor foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil para as demais providências.

Notícias relacionadas