Ana Silvia e Luiz Henrique dizem sim

Ana Silvia e Luiz Henrique dizem sim

[email protected]

Sim!

O momento do sim foi de muita emoção no casamento de Ana Silvia da Trindade e Luiz Henrique da Silva, que se uniram no último dia 27 na Igreja da Sagrada Família, que foi muito bem decorada com bom gosto e profissionalismo pela equipe do Casarão Floricultura.

A cerimônia foi acompanhada por muitos amigos e familiares que compareceram para testemunharem uma união cheia de emoção e felicidade, os pais de Ana Silvia, Tibúrcio Rodrigues da Silva e Maria Aparecida da Silva Trindade e os do noivo Osmar Teodoro da Silva e também Natalina Vieira da Silva eram só alegria com o enlace dos filhos.

A bela noiva foi produzida por John Romualdo e equipe e seu belo e elegante vestido idealizado pela própria Ana Silvia, foi confeccionados por Helena.

A recepção deste grande momento aconteceu na Pousada Dona Beja, com iluminação e sonorização da Áudio Mix. O bolo foi de responsabilidade de Cláudia e os bombons finos foram assinados por Natalina. E para eternizar este matrimônio, a Oficina da Imagem não deixou passar nenhum detalhe, para que tudo ficasse muito bem registrado.

Os recém-casados agora curtem Lua de Mel nas praias do Nordeste.

Ana Silvia e Luiz Henrique, felicidades!

Paula Noronha

A bacharel em Direito, Paula Noronha, também está de idade nova. Foi no dia 4 que a bela jovem comemorou mais um aniversário em companhia dos familiares, amigos e em especial do namorado Danilo.

Paula, saúde, paz, amor e muito sucesso. Parabéns!

Apagando velinhas

A festa do dia 3 foi por conta da estudante de Jornalismo e repórter da TV Sintonia, a pequena notável Mariana Carneiro, que vem desenvolvendo um belíssimo trabalho na emissora, mostrando que realmente tem talento para a profissão.

Mariana, continue batalhando, pois você está no caminho certo, que Deus abra muitas portas para você, espero te ver um dia correspondente internacional…sucesso!

Comemorando

Domingo, dia 28, a festa foi completa para Silvana Ferreira, que adquiriu um pouco mais de experiência, ela comemorou este dia tão especial cercada de familiares e amigos, que fizeram questão de comparecerem para darem um de desejos de muita saúde, paz e felicidade.

Ela recebeu carinhosos e preciosos beijinhos dos filhos Matheus e da pequena e esperta Nicole, e é claro, do maridão Paulinho.

Silvana, amigos são irmãos que Deus nos permite escolher, desejo a você, tudo de bom.

Parabéns.

O Circo de Lucas

Pura alegria. Assim foi o aniversário de 1 aninho de Lucas Araújo Santos. Ele comemorou em companhia dos pais Carina Araújo e Clayson Santos, dos avós Maria da Glória Araújo e Luiz André de Jesus e Vera Assis e Lázaro Santos e familiares, além de muitos amiguinhos, que foram prestigiar o aniversariante e se divertiram bastante.

A festa foi realizada no dia 20 de fevereiro, no salão de festas do hotel Nacional Inn Previdência, com o tema: “Circo do Lucas”, caprichosamente decorado pela Patty Festas. A animação ficou por conta do palhaço “Tomate”.

As crianças também se divertiram no pula-pula, nas oficinas de desenho, pintura e de maquiagem. O buffet foi assinado pela expert Glória Araújo (avó do aniversariante), que preparou deliciosos petiscos .

A dindinha Juliana fez questão de confeccionar as lembrançinhas da festa. O espetáculo foi registrado pela Oficina da Imagem e a sonorização pela Áudio Mix.

Parabéns, Lucas.

Nova diretoria

Ocorreu na última sexta-feira (26), na Casa do Pequeno Jardineiro, a posse da nova Diretoria Executiva da Fundação Maçônica de Araxá. Na oportunidade, foi inaugurada a galeria de ex-presidentes, houve um discurso do Maçom e Advogado José Ribeiro Chaves Filho (presidente que deixava o cargo).

O presidente recém-empossado é o Maçom e Engenheiro Julio Cesar da Silva, 45 anos, iniciado na Maçonaria há 10 anos e ex-presidente de sua Loja Maçônica. Em seu discurso de posse, agradeceu a presença de todos, disse das ações da Fundação Maçônica para a Gestão, entre elas a busca da consolidação da Faculdade Federal em Araxá.

Para encerrar a noite de posse com chave de ouro, foi oferecido um jantar festivo para todos os convidados presentes.

Sugerindo

Dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher, um dia para se lembrarem das mulheres…

Mas, será que ninguém lembra de nós mulheres no dia a dia?

Quem prepara o almoço?, quem cuida da casa, do marido, dos filhos e muitas vezes trabalha fora.

Na verdade somos guerreiras, somos fortes, enfrentamos problemas, a dor e ainda temos forças para batalhar todos os dias em busca de conquistas e resultados ainda maiores para todas.

Todas as mulheres gostariam de serem tratadas com o se todo dia fosse Dia Internacional da Mulher, sem violência, sem preconceito, com carinho atenção e sobretudo, respeito.

Para celebrar e marcar essa data, trago uma pequena entrevista com uma mulher, que atua com muita competência no Ministério Público, e apesar de ter que agir no seu trabalho com seriedade e firmeza, ela é acima de tudo Mulher.

Ela é uma autoridade, mas tem todos os sentimentos e luta de toda Mulher.

Doutora Mara Lúcia Silva Dourado

Qual a importância hoje da independência da mulher?

Não foi apenas a vontade que levou a mulher a declarar sua independência. Penso que tudo começou pela sua necessidade de colaborar no orçamento familiar. Para auxiliar no sustento da casa, no sustento dos filhos a mulher ingressou no mercado de trabalho. A partir daí conseguiu provar ter a mesma capacidade intelectual (e física) dos homens.

O que foi necessidade, hoje é vontade. Independentemente da situação financeira, a mulher deseja o trabalho nas mais diversas áreas. Através dele, ela mostra sua competência, alimenta sua autoestima, se expressa e se impõe. Independência é tudo, não só para a mulher, mas, para toda e qualquer pessoa. É a liberdade, direito fundamental do ser humano.

Como promotora, a senhora lida com casos difíceis. Como fica sensibilidade feminina diante desses casos?

Abaladíssima. É impossível não absorver um pouco dos sentimentos das pessoas que procuram pela Promotoria de Justiça. Na sua maioria, são casos de falência familiar, mães desesperadas com o filho usuário de droga, o idoso doente e abandonado pela família, crianças ofendidas sexualmente, pais ausentes, omissos, a pessoa com deficiência tolhida em seus direitos e vítima do preconceito, os entraves da Justiça, a ineficiência do poder público etc.

Como cidadã, mulher, filha, esposa e mãe acabo por me colocar no lugar dessas pessoas. Soma-se a isso o sentimento da impotência: mesmo com a “autoridade” conferida pela lei, nem sempre consigo ajudá-las e resolver os seus problemas. Aí vem a frustração…

O expediente acaba, mas, levo para casa a angústia e a cobrança. É preciso uma ginástica, um exercício constante para não deixar esses sentimentos interferirem na vida pessoal, no convívio familiar. Mas, isso é ser mulher. Vestir as fantasias para vários papéis num único dia. Só que aqui não é teatro. É realidade nua e crua.

Por ser mulher e promotora, houve ou ainda há algum preconceito?

Não posso dizer que fui vítima de preconceito. Sempre fui muito respeitada no exercício da minha profissão. Acredito que o preconceito exista, não só em relação a minha carreira, mas, em relação à mulher que ingressa no mercado de trabalho. E daí? O que importa é a tentativa de fazer o melhor dentro da  profissão escolhida. A dedicação, o compromisso, o bom senso, o respeito e a postura são elementos que dão segurança. E não há preconceito que resista a uma mulher segura.

O que falar para todas as mulheres nesta data?

Peço que Deus dê sabedoria e força a todas. O papel é duro, mas, o show não pode parar. E nesse show  a mulher é a protagonista.

A nós, Mulheres, parabéns por todos os dias.

Super beijo.

â–º Confira os agitos deste fim de semana na Agenda Cultural

O conteúdo assinado não reflete, necessariamente, a opinião do Diário de Araxá

Notícias relacionadas