Aplicativo é a nova arma contra a dengue no Estado

Aplicativo é a nova arma contra a dengue no Estado

Da Redação – Com o objetivo de levar ao cidadão informações mais rápidas sobre a dengue e possibilitar que as denúncias sobre focos e casos da doença cheguem ao poder público com menos burocracia e de forma direta, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) adotou uma nova ferramenta digital, disponível para smartphones – o ContraDengue -, aplicativo que visa transformar o cidadão comum em agente contra a doença.

Disponível gratuitamente para iOS e Android, o aplicativo permite registrar focos do mosquito Aedes aegypti e relatar casos de dengue. Além disso, disponibiliza informações sobre a campanha contra a dengue proposta pelo Governo de Minas e notícias do blog e do Twitter da SES-MG.

Desenvolvido pelos estudantes Gilson Almeida Vilela Júnior, de 21 anos, e Marcelo Rodrigues dos Santos Júnior, 17 anos, o ContraDengue foi projetado para a versão 4.2 ou superior, no caso de iOS, e para a versão 1.6 ou superior, no caso de Android.

De acordo com eles, o ContraDengue foi planejado a fim de que a população participe e colabore com a campanha realizada pela SES-MG na guerra contra o mosquito. “Estávamos assistindo TV e vimos uma reportagem mostrando a importância da participação popular no combate à doença. Foi aí que surgiu a ideia do aplicativo”, conta Gilson, que cursa Engenharia da Computação. “Então decidimos fazer algo de fácil acessibilidade que pudesse servir de ferramenta para a população e também para o governo”, completa Marcelo, que faz o Ensino Médio e quer prestar vestibular para Ciência da Computação.

“A utilização deste aplicativo é um avanço no sentido de permitir ao cidadão mineiro relatar onde ocorreu um caso da doença. Isso possibilita o georreferenciamento dos casos e áreas atingidas pela epidemia e também demonstra que a população esta comprometida com a campanha de eliminação de focos da doença, mesmo que seja fora de sua residência”, ressalta o gerente do Programa de Controle Permanente da Dengue do Estado de Minas Gerais, Rodrigo Queiroga.

“As denúncias de possíveis criadouros serão encaminhadas pelo Estado para os municípios, para que possam tomar providências. O cidadão é um importante ator no combate”, conclui o gerente. As denúncias registradas através do aplicativo serão direcionadas para uma central de controle da dengue.

Como o aplicativo funciona

O ContraDengue é dividido em quatro seções: Campanha, Notícias, Dicas e Participe. Cada uma delas disponibiliza informações especificas: 

Campanha: o usuário encontra a marca da campanha realizada pelo Governo de Minas.

Notícias: o usuário encontrará o feed de notícias do blog Guerra Contra a Dengue e os tweets da SES-MG postados no perfil @saudemg.

Dicas: nesta tela o usuário encontrará informações sobre o LigMinas 155, sintomas da dengue e prevenção da doença.

Participe: é subdividido em três opções – Registrar Possível Foco, Registrar Caso, Fazer Comentários.

– Registrar possível foco: permite denunciar um possível foco de dengue. Para isso, o usuário deve informar o endereço, bairro e cidade onde se localiza o foco, juntamente com uma foto, tirada com a câmera do aparelho. Esta informação pode ser enviada via e-mail ou Twitter, com comentários adicionais. Se a opção for email, caso o GPS do celular esteja habilitado, o ContraDengue enviará também um link para o Google Maps apontando o local aproximado do foco. Todas essas informações serão enviadas diretamente para uma central de controle da dengue.

– Registrar caso: permite notificar à SES-MG sobre o registro de um caso de dengue. Aqui, também, o usuário deve informar a cidade, bairro e endereço onde houve o registro da doença. Além disso, o usuário deverá selecionar o estado atual do paciente (através das opções: sintomas da doença; diagnóstico positivo para dengue ou curado). Esta informação poderá ser enviada via e-mail ou Twitter, com comentários adicionais. Ambos são encaminhados diretamente uma central de controle  da dengue.

– Fazer comentário: possibilita ao usuário o envio de mensagem para o Twitter com a hashtag da campanha, podendo assim mobilizar mais pessoas a participar.

Innovation Oasys

Innovation Oasys, criada no início de 2011, é uma empresa especializada em desenvolvimento de softwares para dispositivos móveis, setor que está crescendo exponencialmente no país.

Formada pelos estudantes Gilson Almeida Vilela Júnior e Marcelo Rodrigues dos Santos Júnior, a empresa passou a ser parceira da SES-MG em dezembro de 2011, com a proposta de realização do aplicativo ContraDengue.

Além dele, a empresa também projetou o aplicativo Passa Régua, que está disponível para as plataformas Android e iOS e já foi baixado por mais de 65 mil usuários, tendo média de 2.000 acessos por dia.

Com ele, o usuário pode dividir as contas de bares e restaurantes com facilidade e rapidez, podendo, inclusive, separar o consumo com bebidas, incluir a taxa de serviço e extras. Tudo isso integrado a uma interface semelhante ao cupom fiscal.

De acordo com os desenvolvedores, o aplicativo foi recomendado pela revista VOCÊ S/A como aplicativo ideal para fechamento de contas em momentos de lazer.

Baixe o aplicativo ContraDengue

– Versão para ios (Apple store)

– Versão para Android

Notícias relacionadas