Aposentada cai em golpe do bilhete premiado e perde mais de R$ 26 mil

Aposentada cai em golpe do bilhete premiado e perde mais de R$ 26 mil

Na tarde de ontem (29), a Polícia Militar compareceu à av. Antônio Carlos, Centro, onde uma mulher de 66 anos de idade foi vítima do golpe do falso bilhete premiado.

Segundo a aposentada, ela foi abordada por um homem, o qual lhe pediu ajuda, mostrando-lhe um bilhete de loteria, que dizia ser premiado no valor de R$ 5 milhões e não queria entrar no banco sozinho.

Neste momento, ele chegou a comparsa do estelionatário, a qual disse que iria ajudá-lo. Ela pegou o bilhete e se deslocou até a uma casa lotérica e retornou dizendo que o bilhete era realmente premiado e se propôs a ajudar o homem.

Então, o autor exigiu que as duas mulheres lhe deixassem alguma quantia em dinheiro para que elas pudessem o ajudar e receberem uma recompensa. A mulher se deslocou a uma agência bancaria e retornou com um embrulho com dinheiro e entregou à solicitante, então o homem exigiu que a solicitante lhe passasse algum dinheiro.

A vítima entrou no veículo com os golpistas e foi até a agência do Bancoob e retirou R$ 15 mil em dinheiro, entregando-os aos autores. O homem disse que precisava de mais dinheiro para deixar o bilhete com a solicitante, novamente, junto com os autores, ela se deslocou até a agência do Banco Bradesco é retirou R$ 11.700, totalizando R$ 26.700, os quais foram entregues ao estelionatário, que disse para a solicitante procurar por uma pessoa de nome Guilherme, no Banco do Brasil para receber a recompensa.

A aposentada não encontrou a pessoa e ao retornou ao local onde estavam os estelionatários, estes já haviam fugido, levando seu dinheiro. A Polícia Militar se informou sobre as características dos autores, sendo um homem claro, calvo de aproximadamente 55 anos de idade e uma mulher baixa, gorda, de cabelos curtos, de aproximadamente 28 anos de idade. A PM iniciou rastreamento para localizá-los e prendê-los.  

PM alerta sobre o golpe do bilhete premiado

O golpista, com jeito de caipira pouco esperto ou de pessoa humilde, pede informações sobre o endereço de uma agência da Caixa Econômica Federal dizendo que é para receber um prêmio de loteria ou outro sorteio.

As vítimas típicas são pessoas idosas, às quais é mostrado o bilhete premiado (forjado ou falso), juntamente com um documento da Caixa Econômica Federal (também falso ou forjado) constando o número do bilhete premiado e o valor do prêmio.

Se for concurso tipo Mega-Sena será mostrado um comprovante dos números sorteados (verdadeiro ou falso) e um falso bilhete com aposta nos mesmos números.

Às vezes eles apresentam um verdadeiro bilhete com aposta nos números ganhadores de um concurso anterior. Conta sempre com o auxílio de um segundo autor, homem ou mulher, que o ajuda a enganar a vítima.

Por isso, desconfie de promessas fáceis de ganhos e ofertas de recompensa.

Notícias relacionadas