Araxá entre os melhores destinos para o feriado de 7 de Setembro apontados pela Setur

Araxá entre os melhores destinos para o feriado de 7 de Setembro apontados pela Setur

Com a proximidade do dia 7 de setembro, as cidades históricas mineiras como Ouro Preto, Diamantina, Tiradentes e São João del-Rei já se preparam para receber número maior de visitantes durante o feriadão. O mesmo acontece nos destinos de hidrotermais e minerais de Araxá, Poços de Caldas e Circuito das Águas (Caxambu, Lambari, São Lourenço, Cambuquira).

No Sul de Minas, mais uma vez, os turistas devem lotar Monte Verde, distrito de Camanducaia, que acaba distribuindo muitos visitantes para as cidades vizinhas, como Extrema, bastante procurada por quem gosta de turismo de aventura como o rafting.

Os parques estaduais, como o Parque do Itacolomi, e os parques nacionais, como os da Serra do Cipó e do Caparaó (Pico da Bandeira), também são indicados para quem quer curtir o feriado. Para facilitar a escolha daqueles que quiserem botar o pé na estrada, mas ainda não sabe em qual direção, a Secretaria de Estado de Turismo (Setur) dá as dicas sobre os principais atrativos turísticos do Estado.

Minas das Águas

Terra de Dona Beja, Araxá nasceu na cratera de um vulcão extinto, por isso tem terreno mineralizado – o que intensificou o surgimento de fontes minerais. A Estância Hidromineral do Barreiro, onde está o Grande Hotel, é a maior atração da cidade. O turista poderá relaxar nas águas terapêuticas e experimentar variados tipos de banho, inclusive de lama. A 27 km de Araxá, na Serra da Bocaina, os amantes do voo livre encontram uma pista para a prática do paraglider e asa delta.

Também na região fica localizado o Parque Nacional da Canastra, onde está a nascente do Rio São Francisco. Com o relevo acidentado, a região é repleta de cachoeiras com mais de 100 metros de altura, como a de Casca D’Anta.

Poços de Caldas se destaca com as fontes minerais e suas termas, além da produção artesanal de cristal, típica da cidade. As Thermas Antônio Carlos possuem instalações para banhos sulfurosos, duchas e saunas que propiciam tratamentos estéticos e de saúde para o corpo e para a alma.

 Na região turística da Águas, São Lourenço possui nove fontes minerais e um centro hidroterápico. O Parque das Águas é a principal atração da cidade, com seis fontes com propriedades terapêuticas, balneário para banhos relaxantes e desintoxicantes. Há ainda a opção de passeio de Maria Fumaça até a estação de Soledade de Minas.

No município de Lambari o destaque é o Parque das Águas onde estão localizadas as fontes, piscina de água mineral e áreas de lazer. Já o Parque Municipal Wenceslau Braz, localizado à beira do Lago Guanabara, possui piscinas naturais, duchas, quadras de esporte, alamedas de pinheiros e lago. Da Serra das Águas, é possível ter uma vista panorâmica da cidade e também existe uma rampa para quem quiser se aventurar a saltar de asa-delta.

Em Caxambu, o turista poderá contar com 12 fontes de água mineral de alto poder diurético e desintoxicante, cada uma com propriedades químicas diferentes da outra. O parque da cidade oferece deliciosas casas de banhos, gêiseres de água fria, lago, teleférico, jardins e alamedas.

Na cidade de Cambuquira destaca-se o Parque das Águas, onde o Governo de Minas, por meio da Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemig), faz obras de reforma e modernização. A previsão é que o atrativo turístico volte a funcionar em dezembro deste ano.

Minas do Aconchego

Monte Verde, distrito do município Camanducaia, localizado na Serra da Mantiqueira, no Sul de Minas, possui temperatura muito baixa (característica da região) que, aliada ao casario em estilo europeu, encanta pelas paisagens incríveis. A localidade oferece muitas opções de pousadas, hotéis, restaurantes e bares com influência européia. Monte Verde foi eleito, em 2008, o melhor destino de inverno do país em votação do site Viagem Bem, do Guia Quatro Rodas.

Em Extrema, também no Sul do Estado, há nascentes e riachos nas encostas da Serra da Mantiqueira, além de inscrições rupestres nas pedras da região. A cidade é muito procurada para ecoturismo e turismo de aventura, especialmente para a prática do rafting. Vale conhecer a Pedra do Cume, uma das mais famosas atrações do município, localizada a mais de 1.780 metros de altura.

Minas Naturais

A Serra do Cipó forma um dos mais belos cenários naturais de Minas Gerais. O principal atrativo é o Parque Nacional da Serra do Cipó, com seus 33.800 hectares. A região reúne uma das maiores áreas de biodiversidade do planeta – são mais de 1.600 espécies da flora e da fauna que só podem ser encontrados nesta por lá.

São típicos na região os cânions, gargantas sinuosas e profundas que abrigam cachoeiras e poções. Sítios arqueológicos também revelam vestígios de comunidades primitivas que deixaram registros nas paredes de diversas cavernas.

O Parque Nacional do Caparaó fica entre os Estados de Minas Gerais e o Espírito Santo. Em sua área, encontra-se a terceira montanha mais alta do país, o Pico da Bandeira, com 2.891 metros. É um dos preferidos dos amantes do trekking e montanhismo, onde o nascer e o pôr-do-sol podem ser vistos como espetáculo único na Terra. Ainda há mais dois cumes para os amantes de aventura, o Cristal e o Calçado, que também satisfazem os fãs das alturas e adrenalina.

Minas Histórica

Ouro Preto, na região Central, foi a primeira cidade brasileira e uma das primeiras do mundo a ser declarada Patrimônio Cultural da Humanidade, pela Unesco. A terra de Aleijadinho, um dos mais expressivos artistas brasileiros do período colonial, guarda várias obras do mestre. Caminhar por suas ruas centenárias é como viajar no tempo pela história de Minas Gerais.

Dentre os inúmeros atrativos: o Museu da Inconfidência, a Praça Tiradentes, a Casa dos Contas, as Igrejas de rara beleza, como a Igreja de São Francisco de Assis, que venceu recentemente concurso sendo eleita uma das Sete Maravilhas de Origem Portuguesa no mundo.O visitante pode ainda aproveitar para conhecer o Parque Estadual do Itacolomi, um dos mais bem estruturados de Minas.

Já a cidade histórica de Diamantina, no Vale do Jequitinhonha, se destaca pelo conjunto seu patrimônio histórico, também reconhecida como Patrimônio Histórico da Humanidade pela Unesco, e por sua musicalidade.

De março a outubro acontece na cidade a Vesperata – várias bandas se apresentam nas sacadas dos casarões da Rua da Quitanda sob a regência de dois maestros. Um espetáculo único que encanta os visitantes e moradores.

A terra de Chica da Silva e Juscelino Kubitschek tem construções que impressionam como igrejas e sobrados. Também é imperdível o Mercado Velho, que na sexta à noite e no sábado atrai milhares de pessoas a procura de produtos da região e diversão, já que no local também há atrações musicais.

Quem quiser pode fazer uma visita guiada a Garimpo Real, único garimpo artesanal de diamantes em funcionamento no país. Outro atrativo é o Parque Estadual do Biribiri, que além das paisagens únicas da Serra do Espinhaço, tem uma vila bucólica onde funciona um pequeno restaurante.

Tiradentes, no Campo das Vertentes, é o destino mais recomendado para quem gosta de conciliar história, cultura e gastronomia. O turista pode pegar a antiga Maria-Fumaça e seguir até São João del-Rei, outra importante cidade histórica, ou conhecer os atrativos, como a Igreja Matriz de Santo Antônio com seus belos altares e Igreja Nossa Senhora do Carmo, andando de charrete.

Tiradentes que realiza, anualmente, um dos mais importantes festivais de gastronomia do país, tem inúmeras opções de restaurantes que oferecem as delícias preparadas por renomados chefs de cozinha.

Notícias relacionadas