Araxá recebe Jornada de Produção e Gestão Cultural

Araxá recebe Jornada de Produção e Gestão Cultural

A cidade de Araxá prepara-se para receber, nos dias 30 e 31 de maio, a Jornada de Produção e Gestão Cultural promovida pelo Grupontapé de Teatro em parceria com a Universidade Federal de Uberlândia – UFU, por meio da Pró-Reitoria de Extensão, Cultura e Assuntos Estudantis e Diretoria de Cultura Proex/Dicult. Os artistas de Uberlândia vão levar palestras, debates e peças teatrais gratuitos acerca da arte. A iniciativa conta com apoio da Fundação Cultural Calmon Barreto.

Na sexta-feira (30), o evento começa, às 17h30, com a apresentação da peça Balaio Popular, na Praça em frente ao Teatro Municipal. No sábado (31), a programação começa logo cedo, às 9h30, na Associação Comercial e Industrial de Araxá – Acia com palestras e atividades de formação e capacitação que seguirão até às 17h30. O evento se encerrará, às 20 horas, no Teatro Municipal, com a apresentação do espetáculo teatral Questão de Hábito.

Segundo a coordenadora do evento, Kátia Bizinotto, o objetivo da jornada é levar para as cidades do interior, um evento que promova a reflexão e o debate a respeito do fenômeno da economia da cultura ou economia criativa e as possibilidades que se apresentam a partir daí para a manutenção dos grupos culturais e para o desenvolvimento social e econômico dessas cidades, além do uso de ferramentas de gestão para garantir a eficiência dos grupos e ações culturais. “Estamos levando na bagagem  o case do Grupontapé de Teatro como exemplo, mas com a pretensão de compartilhar experiências e reforçar a ideia de que grupos artísticos de cidades interioranas têm a possibilidade de viver de cultura”, complementa Bizinotto.

A primeira edição da jornada foi realizada em abril, nos dias 25 e 26, na cidade de Monte Carmelo. Nos dias 09 e 10 de maio foi a vez de Patrocínio receber o evento e, nos últimos dias 15 e 16, em Ituiutaba, no Triângulo Mineiro.

A jornada

O evento conta sempre com palestras, intervenções cênicas, apresentações de peça teatral e um debate entre os participantes. “Nós procuramos conduzir o evento baseados em três eixos temáticos sendo eles: 1º) A cultura como fator estratégico do desenvolvimento, conduzido por Rubem dos Reis; 2º) A eficiência como âncora de sustentabilidade, conduzido por Katia Bizinotto e 3º)A experiência do teatro aplicado como plataforma de sustentabilidade e desenvolvimento humano, conduzido por Katia Lourenço”, informa Katia Bizinotto.

Os palestrantes são membros do Grupontapé de Teatro. O produtor Rubem dos Reis, as produtoras, diretoras e atrizes do Grupo Katia Bizinotto e Kátia Lourenço.  “Nós estamos abordando desde a transversalidade da cultura e o seu potencial de estímulo ao desenvolvimento, passando pelos conceitos de negócio cultural, a importância de um pensamento e gestão estratégica voltada para gestores, grupos artísticos e o resultado da vivência de 19 anos do Grupontapé de Teatro”, detalha Katia Bizinotto.

Segundo explica uma das organizadoras do evento, a jornada é realizada no momento em que o Grupontapé aproxima-se dos 20 anos de estrada. “Nós sentimos a necessidade de compartilhar com outras pessoas ligadas à área cultural: gestores, agentes, artistas e outros grupos pensamentos que comungamos e experiências adquiridas ao longo desses anos. Compreendemos que criatividade não falta aos artistas interioranos, o que precisa é nos estruturarmos melhor para possibilitar para que a cultura seja vista como fator de desenvolvimento humano e econômico”, finaliza Bizinotto.

Inscrições

Para participar das palestras oferecidas pela jornada, a pessoa precisa inscrever-se. A inscrição é gratuita e segue até completar todas as vagas disponíveis para cada localidade. Já os espetáculos são abertos ao público, sem necessidade de inscrição.

Notícias relacionadas