Super banner
Super banner

Araxá receberá investimento da Secretaria de Estado de Saúde

Araxá receberá investimento da Secretaria de Estado de Saúde

Minas Gerais registrou nos últimos anos um aumento de 51% no número de pré-natal realizados. O percentual de gestantes que compareceram a seis ou mais consultas subiu de 37,66%, em 1996, para 56,79% em 2005. Esse índice é ainda mais positivo quando se verifica a porcentagem de mulheres grávidas que passaram por mais de quatro consultas, chegando a 89,75%.
 
Para Alisson Faria, da Coordenação de Atenção à Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente, o principal resultado disso é a redução da mortalidade materna, que, entre 1997 e 2007, caiu 76,41%. “Os números de 2007 ainda são provisórios, mas já verificamos uma queda significativa em dez anos. Em 1997, foram registradas 106,76 mortes por cem nascidos vivos, enquanto, em janeiro do ano passado, esse número caiu para 25,18. Além disso, segundo os dados oficiais do Ministério da Saúde, em 2005, Minas era o segundo melhor Estado do país na razão de morte materna, com um índice de 31,35. Isso mostra o quanto já avançamos“, afirmou.
 
Os bons resultados obtidos não são por acaso. Desde 2003, uma série de medidas vem sendo intensificadas visando melhorar a saúde da mulher e da criança. Uma das mais importantes foi a implantação do Viva Vida, um programa que aposta na sistematização de ações articuladas e na parceria entre esforços e vontades do governo e sociedade civil organizada, como a principal arma no combate à mortalidade infantil e materna.
 
“Em linhas gerais, o Programa Viva Vida desenvolve três eixos principais de ação: a estruturação da rede de atenção à saúde da mulher e da criança, a qualificação desta rede e a construção de um processo de mobilização social, já que a participação da sociedade é fundamental”, destacou Alisson.
 
Maternidades
 
Uma das estratégias de enfrentamento da mortalidade infantil e materna em Minas Gerais se refere à expansão do atendimento à gestante de alto risco. Até o final de 2008, a Secretaria de Estado de Saúde vai investir cerca de R$ 2 milhões em maternidades de todo o Estado, localizadas nos municípios de Araguari, Araxá, Belo Horizonte, Caratinga, Contagem, Itajubá, Itaúna, Juiz de Fora, Lavras, Montes Claros, Passos, Patos de Minas, Ponte Nova, São João del-Rei, Uberlândia, Unaí, Varginha e Viçosa.
 
O recurso será aplicado para complementar o custeio dessas instituições no atendimento às gestantes que necessitam de cuidados mais complexos. Serão beneficiadas mais 15 maternidades, além das quatro que já recebem recursos estaduais.
 

Notícias relacionadas