Araxá sedia capacitação de gestores da Praça da Juventude

Araxá sedia capacitação de gestores da Praça da Juventude

Cada unidade, inclusive a de Araxá, terá cerca de 7 mil m² e prevê a construção de ginásio poliesportivo coberto, cuja a infraestrutura completa apresenta-se pistas para salto tripo, a distãncia e caminhadas, centro de convivência da terceira idade com sala de ginástica, dentre outros.

O Ministério do Esporte, em parceria com a Prefeitura de Araxá, promoveu o quinto de uma série de encontros com gestores das futuras unidades da Praça da Juventude, nesta segunda-feira (15), no Clube Araxá.

O evento teve como objetivo prestar informações necessárias e esclarecer as dúvidas dos responsáveis pela construção nos municípios para que as unidades sejam implantadas o mais rápido possível, a maioria com recursos já empenhados.

 Nove municípios de Minas Gerais serão contemplados com onze praças – Araxá, Três Marias, Contagem, Rio Casca, Janaúba, Vespasiano, Machado, Ibiá e Ressaquinha. A unidade em Araxá será instalada na Praça João Amâncio, no bairro Urciano Lemos.

O investimento total do projeto em Minas Gerais é cerca de R$ 18 milhões. O projeto do ministério é voltado para comunidades com reduzido ou nenhum acesso a equipamentos públicos de esporte e lazer que alia saúde, bem-estar e qualidade de vida, além de atividades socioeducativas diversificadas.

Cada unidade terá cerca de 7 mil m² e prevê a construção de ginásio poliesportivo coberto, cuja a infraestrutura completa conta com pistas para salto triplo e à distância, pista para caminhadas, quadra de vôlei de praia, área de exercícios, campo de futebol society, pista para skate, teatro arena, centro de convivência da terceira idade com sala de ginástica, quiosque de alimentação, vestiários e arquibancadas, dentre outros.

O consultor de relações governamentais da Praça da Juventude e representante do Ministério do Esporte, Plínio Marcos Teixeira, diz que o projeto é uma forma de democratização do acesso ao esporte e lazer.

“Esta reunião em Araxá orientou os municípios sobre a implantação da praça, discutindo ponto por ponto o que precisa fazer para o município construir a unidade. Nós fornecemos um projeto básico, mas que pode ser modificado a fim de atender melhor a comunidade. Por isso, trouxemos engenheiros e arquitetos para analisarmos qual a melhor maneira de desenvolver o projeto no município”, explica Plínio.

De acordo com ele, entre 2008 e 2010 foram conveniadas a construção de 150 unidades da Praça da Juventude em todo o território brasileiro. “O investimento de cada praça é, em media, de R$ 1,5 milhão. O tempo médio de construção é de seis meses e acredito que Araxá consiga implantar essa importante unidade até o final do ano”, destaca.

Segundo Plínio, a melhora de qualidade de vida nos locais onde a praça é instalada é conquistada rapidamente. “A população terá um espaço privilegiado para melhorar sua qualidade de vida, além de possibilitar o acesso de pessoas carentes ao lazer, ao esporte, ao entretenimento e ao convívio social”, afirma.

“Em vários municípios brasileiros as pessoas não têm um local especifico, onde há equipamentos do nível da Praça da Juventude e isso reflete de forma negativa na comunidade, inclusive com um alto índice de violência. Sem dúvida nenhuma, Araxá está sendo privilegiada com a implantação desse projeto”, ressalta o consultor.

Notícias relacionadas