Araxá sedia o principal evento de pesquisa da cafeicultura do Brasil

Araxá sedia o principal evento de pesquisa da cafeicultura do Brasil

O maior evento de pesquisa da cafeicultura brasileira, o Simpósio de Pesquisa dos Cafés do Brasil está sendo realizado em Araxá. Há conferência de abertura foi promovida na noite desta segunda-feira (22), no Tauá Grande Hotel, com o tema do simpósio – “Articulação em redes de pesquisa e novas fronteiras do conhecimento”, ministrada pelo professor associado da Fundação Dom Cabral (FDC) e coordenador do Núcleo de Gestão em Agronegócio da FDC, Alberto Duque Portugal.

Entre os assuntos abordados durante a conferência, Portugal destaca os desafios de macro tendência do agronegócio café: renda, subsídio, capacitação contínua, multidisciplinaridade, qualidade do produto, impactos da economia e da sociedade do conhecimento etc.

“Sem renda, por exemplo, fica difícil para o produtor inovar, que é uma exigência cada vez maior do mercado. Além disso, nesse processo de inovação é necessário levar os resultados da pesquisa ao cafeicultor. Demonstrar que existem tecnologias ou sistemas de produção rentáveis e acessíveis”, diz o professor.

Sobre parceiras, Portugal destaca o trabalho do Consórcio Pesquisa Café de integração de instituições brasileiras de pesquisa, ensino e extensão em prol do agronegócio café. “O consórcio vem funcionando muito bem, com ganhos significativos para a pesquisa cafeeira. O desafio hoje, no que diz respeito ao universo das redes de pesquisa, é dominar áreas que estão na fronteira do conhecimento como biotecnologia, nanotecnologia e microeletrônica, aplicando-as à cadeia do café, e estreitar laços com o mercado, produtores e associações. Nesse processo, devemos estar atentos às possibilidades oferecidas pelas redes sociais”, aprecia o conferencista.

Também na abertura do evento foi lançado o Portal do Consórcio (www.consorciopesquisacafe.com.br), um produto especialmente elaborado para atender a necessidade de informação pública sobre pesquisa em café. O portal reúne em um único ambiente web as informações que fazem a diferença para um extenso público: a comunidade científica do agronegócio café, representantes em geral da cadeia produtiva do produto, produtores de café, governo e políticos em geral, representantes e profissionais dos organismos nacionais e internacionais ligados à C&T, imprensa e demais formadores de opinião e a sociedade em geral. A iniciativa também tem o objetivo de fortalecer a imagem e a marca do consórcio.

Segundo o presidente da comissão organizadora, Gladyston Carvalho, da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), o tema do evento reflete união de esforços para o avanço da cadeia do agronegócio café, tendo em vista o aumento da competitividade da cafeicultura brasileira sem perder de vista a sustentabilidade, a preservação ambiental, o desenvolvimento dos agricultores familiares e o resgate da cidadania pelo exercício da intelectualidade.

“União de esforços é a linha mestra da filosofia do Consórcio Pesquisa Café e vem ao encontro dos mais modernos conceitos de inovação e de desenvolvimento de soluções tecnológicas.”

Cerca de mil pessoas – entre pesquisadores, técnicos, professores, estudantes universitários, extensionistas, lideranças de associações e cooperativas, empresários e produtores interessados no desenvolvimento do agronegócio café, imprensa especializada e comunidade em geral – participam do evento que também conta com a apresentação de cerca de 350 trabalhos científicos.

“É uma oportunidade de reunir a comunidade científica envolvida em trabalhos com café, de forma a propiciar um fórum muito especial para a reavaliação das linhas de pesquisa, identificação de problemas emergentes e a formação de equipes multidisciplinares de pesquisa. Além disso, ao reunir também os diversos setores do agronegócio café, torna-se excelente ambiente para a integração das indústrias e do setor privado da produção à pesquisa, quer seja pela identificação de demandas, quer seja pela formação de parcerias estratégicas”, destaca o gerente geral da Embrapa Café, Paulo César Afonso Jr.

O objetivo do evento é divulgar e discutir os avanços conseguidos no desenvolvimento de conhecimentos, tecnologias e produtos em prol do agronegócio café e prospectar demandas de pesquisa futura. A programação conta com apresentação de seis palestras, cinco minicursos para atualização tecnológica, dez painéis de discussão de temas relevantes para a pesquisa, além de apresentação de trabalhos científicos e lançamento de livros.

Conta-se com a presença de renomados pesquisadores e expoentes do agronegócio para a discussão de diversos temas de destaque na atualidade cafeeira. O evento já faz parte da agenda brasileira de desenvolvimento científico e tecnológico desde 2000, quando foi realizado o primeiro evento pelo Consórcio Pesquisa Café.

A sétima edição do 7° Simpósio de Pesquisa dos Cafés do Brasil acontece até quinta-feira (25). O evento é uma realização do Consórcio Pesquisa Café, com organização da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), Universidade Federal de Lavras (Ufla), Universidade Federal de Viçosa (UFV) e co-organização da Embrapa Café.

Notícias relacionadas