Araxaense é eleito presidente do Fórum Nacional dos Conselhos de Consumidores de Energia Elétrica

Araxaense é eleito presidente do Fórum Nacional dos Conselhos de Consumidores de Energia Elétrica

O empresário araxaense Emílio Ludovico Neumann foi eleito no 10º Encontro Nacional dos Conselheiros de Consumidores de Energia Elétrica, realizado em Campinas, no Estado de São Paulo, nos dias 26 e 27 de novembro, presidente do Fórum Nacional dos Conselhos de Consumidores de Energia Elétrica, órgão que representa 62 milhões de consumidores de energia no Brasil.

Além da eleição da diretoria da entidade o evento teve como objetivo apresentar a atuação das distribuidoras de energia em relação aos conselhos de consumidores e promover o intercâmbio das melhores práticas e discutir alguns temas comerciais, legislações do setor e inovação.

O evento, que contou com o apoio da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e com o patrocínio da CPFL Energia, abordou, em uma de suas palestras, a incidência da carga tributária sobre o consumo de energia elétrica e sobre as companhias de eletricidade. A tramitação da Reforma Tributária no Congresso Nacional também foi um dos assuntos tratados na décima edição do encontro.

O presidente eleito, Emílio Neumann, representa o Conselho de Consumidores de Energia da Cemig, através da Federação do Comércio de Minas Gerais (Fecomércio).

No Brasil existem 64 empresas que atuam como distribuidoras de Energia Elétrica, portanto também 64 Conselhos de Consumidores

Os conselhos de consumidores foram criados pela Aneel, visando estreitar o relacionamento das empresas distribuidoras de energia com o consumidor. Elas são de caráter consultivo, voltado para a orientação, análise e avaliação das questões ligadas ao fornecimento, às tarifas e à adequação dos serviços prestados ao consumidor final.

É proposta da nova diretoria, de acordo com o presidente Emílio Neumann, participar ativamente da tramitação no Congresso Nacional do Projeto de Reforma Tributária, discutindo o que tange a incidência da carga Tributária sobre o consumo de energia elétrica. “Queremos influenciar sobremaneira, no que tange a Energia Elétrica na Reforma Tributária, pois afinal nós representamos 62 milhões de consumidores de energia elétrica”, disse.

Notícias relacionadas