Arthur Moreira Lima se apresenta no pátio da FCCB

Arthur Moreira Lima se apresenta no pátio da FCCB

Da Redação – Araxá recebeu a turnê Brasil Sertões 2 do renomado pianista Arthur Moreira Lima neste sábado (25), às 19h30, no pátio da Fundação Cultural Calmon Barreto (FCCB). É a música clássica ao alcance de todos. Esse é o ideal do projeto Um Piano pela Estrada, que leva o pianista e seu caminhão-teatro para todo e qualquer lugar do país.

“Nosso caminhão-teatro, conhecido desde o sucesso dos projetos “São Francisco – Um Rio de Música” (2003), São Paulo 450 Anos (2004), CTBC 40 Anos (2004), Embratel 21 (2004), Light 100 Anos (2005), “Nos Caminhos da Fronteira” (2005/2006), “Nos Caminhos de JK” (2007), “Brasil Sertões” (2008/2009) e “Nos Caminhos dos Tropeiros” (2009/2010) já realizou mais de 300 apresentações, levando cultura a quase um milhão de pessoas, em cerca de 170 mil quilômetros de percurso em mais de 20 Estados”, destaca.

Sobre o pianista

Considerado uma das mais importantes personalidades da nossa cultura, Arthur Moreira Lima projetou-se internacionalmente no Concurso Chopin de Varsóvia. Laureou-se também nos Concursos de Leeds (Inglaterra) e Tchaikovsky (Moscou). Desde então, Moreira Lima tem feito turnês em todos os continentes, lotando as principais salas de concertos do mundo.

Entre as orquestras e os regentes famosos com quem já se apresentou, estão as Filarmônicas de Leningrado, Moscou, Varsóvia, Sinfônicas de Berlim, Viena, Praga, BBC de Londres, National da França, sob a direção de Kurt Sanderling, KiriIl Kondrashin, Mariss Jansons, Serge Baudo, Jesus Lopez-Cobos, Sir Charles Groves, Vladimir Fedosseyev, Rudolf Barshai.

A crítica mundial o considera extraordinário intérprete do grande repertório romântico e não tem poupado elogios à beleza da sua sonoridade e ao seu grande virtuosismo.

Nascido no Rio de Janeiro, Arthur Moreira Lima começou a estudar piano aos 6 anos, e já aos 9 tocava um concerto de Mozart com a Orquestra Sinfônica Brasileira. Seus mestres foram Lúcia Branco (Rio de Janeiro), Marguerite Long (Paris) e Rudolf Kehrer (Conservatório Tchaikovsky de Moscou).

Em seu trabalho de resgate e difusão das raízes culturais brasileiras, Arthur Moreira Lima foi solista da primeira audição do Concerto n. 1 de Villa-Lobos no Japão, Rússia, Áustria e Alemanha. Foi também o pianista que fez reviver a obra de Ernesto Nazareth.

Arthur Moreira Lima já gravou nos Estados Unidos, Inglaterra, Rússia, Japão, Suíça, Bulgária e Polônia. No repertório: Bach, Beethoven e Mozart (as sonatas famosas), Chopin (integral da obra para piano e orquestra com a Filarmônica de Sofia, todos os Noturnos, Polonaises, Valsas, Prelúdios e Scherzi) nos Estados Unidos, uma antologia da obra pianística de Villa-Lobos (3 CD’s), de Radamés Gnattali e de Tchaikovsky, assim como os grandes concertos para piano e orquestra (Rachmaninov, Tchaikovsky, Mozart) com grandes formações sinfônicas européias: Orquestra da Rádio da Polônia, da Rádio de Moscou e de Câmara de Moscou.

Notícias relacionadas