Associação Carnavalesca explica dívida de R$ 25 mil

Associação Carnavalesca explica dívida de R$ 25 mil

Os R$ 25 mil em dívidas fiscais e particulares da Associação Carnavalesca de Araxá e as escolas de samba impediu o tradicional desfile de rua do Carnaval de Araxá. Em reunião com a entidade, o prefeito Jeová Moreira da Costa prometeu liberar a verba de R$ 250 mil anuais mediante a regularização e reestruturação de todas as escolas e da associação. Da verba destinada ao Carnaval 2009, R$ 25 mil serão usados para o pagamento da dívida adquirida em 2006, quando a ACA tentou promover um evento (AmericanFest) para aumentar a arrecadação das escolas.

De acordo com o presidente da ACA, Hélio da Silva Pereira, o contrato assinado na época para a promoção do evento dividia o lucro em 40% para a associação e 60% para os outros quatro investidores (Clayton Ayres, Edi Fausto, Alessandro Cardoso e Hélio da Silva Pereira). “A associação precisava arrecadar verba para as escolas e decidimos promover uma festa com esse objetivo. Sendo assim, convidamos o Alessandro Cardoso para ajudar, e junto com todos os presidentes das escolas aprovamos em ata a divisão dos possíveis lucros da festa. Ficou definido que as quatro pessoas iriam trabalhar na organização e os contratos seriam assinados em nome da associação.”

Segundo ele, um empréstimo de R$ 25 mil foi feito com uma pessoa física para o pagamento das despesas iniciais. “O Edi Fausto deu um terreno e o documento de um carro como garantia. Desse dinheiro adquirido por empréstimo, R$ 15 mil foi para a Vanessa Camargo, R$ 3 mil para o Bonde do Tigrão e o restante para confecção de ingressos e mídia”, esclarece. O presidente acrescenta que o dinheiro repassado para a Vanessa Camargo está como crédito e a associação pode usar essa quantia num futuro show com a cantora.

Helio informa que R$ 2 mil reais foram retirados da verba de cada escola em 2007 para quitar o debito referente aos 40% da ACA. “O 60% restante é dos investidores, mas está no nome da associação. Tudo foi feito no nome da ACA. É bom ressaltar que se as escolas estivessem regularizadas o dinheiro poderia entrar normalmente na conta das escolas e o Carnaval iria acontecer.”

Ele afirma ainda, que a dívida fiscal de cada escola é de cerca de R$ 800. “O Departamento jurídico da prefeitura está nos ajudando e todas as escolas e a associação vai estar regularizada e estruturada a partir de 2010. O Carnaval de Araxá está se profissionalizando e vamos fazer um grande espetáculo em no próximo ano.”

De acordo com o assessor jurídico da prefeitura, André Luiz Sampaio Borges, a diretoria da ACA não repassou a natureza desta dívida. “Se tal fato for confirmado, vamos tomar as previdências dentro da legislação. Não podemos compactuar com dividas de empréstimos com pessoas físicas, que estipulam juros acima da lei”, destaca. 

Notícias relacionadas