Até que enfim

Até que enfim

O prefeito Jeová Moreira da Costa e o diretor-presidente do Lar Solidário, José Tadeu Silva, representando o deputado federal João Bittar, firmaram acordo na manhã de hoje (9) para a abertura do Lar Solidário, onde também funcionará uma unidade do Centro de Referência de Assistência Social (Cras).

O espaço, que apesar de ser “inaugurado” com solenidade e tudo em 18 de dezembro de 2008, nunca prestou serviços à comunidade do bairro Francisco Duarte e adjacências. Construído para desenvolver atividades para cerca de 250 crianças na área de esporte, informática, ginástica e acompanhamento escolar, além de realizar cursos profissionalizantes e atividades para a terceira idade e gestantes, só a partir do próximo dia 27, data da inauguração, poderá ter sua finalidade desenvolvida.

“É claro que cada um de nós temos a responsabilidade e nossas ações devem ser voltadas para a cidade. Somos agentes políticos, estamos em cargos públicos e todas as ações devem ser voltadas para o coletivo. Claro que no início houve impasses, mais pelo lado político. Mas agora com a grandeza e a inteligência do João Bittar e da administração, nós abrimos mãos de certas particularidades e a cidade vai ganhar”, diz o prefeito.

Segundo ele, a administração vai arcar com todos os custos. “O apoio da prefeitura é 100%, toda a manutenção e todo o custeio é do município. O deputado está entrando com a estrutura física, que veio através de uma verba do governo federal para construir essa unidade em Araxá. O custeio é da prefeitura, por isso que nós estávamos querendo a gestão e fio o que o deputado aceitou”, afirma.

Serão 17 funcionários (parte será contratada e parte remanejada) para o funcionamento do Lar e do Cras, e o município deve investir de R$ 35 a R$ 50 mil por mês, segundo Jeová.

Para Tadeu, o acordo veio em boa hora, já que o espaço estava fechado há muito tempo.

“É muito importante a abertura dessa instituição, que vai colaborar muito para a comunidade e ficou parada esse tempo todo”, destaca.

As questões políticas que envolviam a negociação tiveram participação do vereador José Domingos Vaz (PDT), que fez o meio-campo entre a prefeitura e o deputado.

Cras

O Centro de Referência de Assistência Social (Cras) é uma unidade pública da política de assistência social, de base municipal, integrante do Sistema Único de Assistência Social (Suas), localizado em áreas com maiores índices de vulnerabilidade e risco social, destinado à prestação de serviços e programas socioassistenciais de proteção social básica às famílias e indivíduos, e à articulação destes serviços no seu território de abrangência, e uma atuação intersetorial na perspectiva de potencializar a proteção social.

De acordo com a coordenadora do Cras, Valéria Pereira da Silva, serão desenvolvidas ações de formação profissional, grupo de convivência, atividades esportivas e demais atendimentos à população daquela região.

Arquivo

â–º Lar Solidário segue fechado por falta de acordo entre deputado e PMA

Notícias relacionadas