Bosco e Haddad buscam incentivo para Araxá junto ao Governo de Estado

Bosco e Haddad buscam incentivo para Araxá junto ao Governo de Estado

Incentivo à produção de energia renovável e ao aprimoramento da aviação regional foram alguns dos temas tratados pelo deputado Bosco (PTdoB) e pelo secretário municipal de Araxá Leandro Haddad em audiência realizada com o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Altamir Rôso, nesta quarta-feira (20).

O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Leandro Haddad, ressaltou que Araxá representa a segunda cidade mais rentável do País em termos de capacidade de produção de energia eólica. De acordo com dados apresentados por Haddad, a instalação de geradores de energia eólica em fazendas localizadas na Serra da Ventania, em Araxá, renderiam mil reais ao mês para produtor. Ratificando os dados apresentados, o secretário de Estado Altamir Rôso mencionou o Atlas Eólico Mineiro, que aponta o Triângulo Mineiro como uma das principais regiões do País com potencial de produção de energia renovável.

Outro assunto levantado por Haddad foi a monopolização dos serviços de aviação regional que atendem Araxá e Uberaba. “Por não haver concorrência de companhias aéreas atuando na região, a empresa operante pratica preços altos e disponibiliza um quadro de voos que não atende a população”, contou. Altamir Rôso avaliou como complicada a situação, uma vez que, segundo ele, os aeroportos da região têm limitação estrutural, sendo permitidos a operar, tão somente, com aeronaves modelo ART-72.

“Em Minas Gerais somente a companhia operante tem uma frota de aeronaves ATR-72, propiciando o monopólio”, explicou. “Já tratamos desse tema, em audiência, com algumas companhias e daremos sequência com as demais”, anunciou. O secretário de Estado Altamir, que é natural de Uberaba, também diz encontrar a mesma situação quando necessita ir ao município.

A necessidade de ampliar o Distrito Industrial de Araxá, considerando a instalação de novas empresas também foi discutida com o secretário. Haddad lembrou que a área industrial de Araxá está operando perto de seu limite físico, e que o município está na iminência de receber novas empresas. O deputado Bosco (PTdoB) destacou iniciativa, nesse sentido, implantada pelo Governo de Estado em Uberaba e pediu o mesmo incentivo para Araxá. O secretário acatou a proposta. “Quando o Minha Empresa, Minha Vida estiver encaminhado em Uberaba, daremos sequência ao programa também em Araxá”, prontificou o secretário de Estado.

Por fim, Haddad citou, ainda, propostas de incentivo à criação de startups em Araxá, de reconhecimento a projetos inovadores e da abertura de uma zona franca no município. 

Notícias relacionadas