Câmara nomeia comissão em prol do servidor público

Câmara nomeia comissão em prol do servidor público

Foto: Caio Aureliano

Da Redação/Caio Aureliano – O presidente da Câmara Municipal, vereador Miguel Alves Ferreira Júnior (PMDB) nomeou uma comissão composta por Juninho da Farmácia (DEM), Marcílio da Prefeitura (PT) e Romário do Picolé (PT do B) do para trabalhar em prol do servidor público de Araxá.

O assunto vem sendo discutido desde abril quando começou a discutição da pauta de reivindicações que se incluiu o aumento do salário do servidor público municipal. Foi nomeada uma Comissão de Negociação da Data-Base com representantes dos servidores públicos e também do poder Executivo a fim de se chegar a um consenso, mas a contraproposta não agradou a todos e foi rejeitada.

Das 58 cláusulas de reivindicações proposta pela Comissão de Negociação, 42 foram respondidas pela administração municipal. As principais reivindicações, um percentual de reajuste imediato da remuneração salarial e do cartão vale alimentação, não foram atendidas.

Essa situação preocupou o vereador Romário do Picolé (PT do B) que solicitou a Câmara a realização de um Fórum Comunitário sobre o servidor público, mas o pedido não foi atendido. “Estamos, com pelo menos, dez fóruns comunitários na frente, pedidos feitos dos vereadores para Cemig, mototáxi, enfim, faltam apenas da confirmação de outras autoridades envolvidas pela presença. Para que Romário não fique prejudicado no seu pedido, nomeamos a comissão composta por alguns vereadores”, comenta o presidente.

“Mais um fórum, a gente deixava esse assunto em stand by por dois meses e a urgência dessa matéria fala mais alto. Por isso, nomeando essa comissão com poder constituído pela Mesa Diretora pode até sensibilizar o prefeito (Jeová), conversar com alguns secretários e trazer algumas informações para antecipar o processo. Queria dar a ele (Romário) e aos servidores uma participação mais efetiva e ágil da Câmara Municipal sobre essa questão”, acrescenta.

O presidente do Sinplalto, Hely Aires, ficou satisfeito com a notícia que a Câmara formou uma comissão já que segundo ele “é importante que o legislativo entre nesse processo e nos ajude com essa conquista. Estamos com pensamento positivo que tudo vai dar certo”, destaca o presidente.

A categoria encaminhou uma nova proposta ao Executivo e, caso não seja satisfatória, os servidores ameaçam entrar em greve. A Prefeitura tem até o próximo dia 22 deste mês para retornar com uma nova contraproposta com as reivindicações atendidas.

Notícias relacionadas