Super banner
Super banner

Camareira é presa por facilitar furto em motel

Camareira é presa por facilitar furto em motel

Editoria de Arte

Nesta quarta-feira (18), por volta da 0h, a Polícia Militar (PM) foi solicitada a comparecer em um motel na rodovia BR-262, sendo que a recepcionista do estabelecimento relatou que havia avistado três indivíduos entrando pelos fundos e furtaram vários objetos do interior das duas suítes, entre eles, três TVs, som, chocolates, refrigerantes, salgadinhos e outros.

A guarnição estava bem próxima do local do furto e rapidamente chegou ao motel, vindo a verificar um terreno baldio nos fundos. Uma equipe verificou o interior do estabelecimento e nenhum indivíduo foi localizado. Enquanto um dos policiais verificava os fundos do motel, outro policial permaneceu nas proximidades da viatura, momento em que relatou que por ali havia passado um Fusca branco.

Ao tomar conhecimento do fato, as guarnições do turno empreenderam intenso rastreamento e várias diligências foram feitas na BR-262 e acessos vicinais, sendo o veículo Fusca localizado abandonado próximo à entrada de um clube.

Ao procederem a abordagem, as guarnições constataram que no interior do veículo havia uma mochila cor azul e preta contendo vários produtos de furto, dentre eles, três latas de refrigerante, um pacote de batata, cinco controles remotos, chocolates, ferramentas e uma touca ninja.

Foi verificado também que o veículo havia sido preparado para o crime, visto que o banco traseiro estava rebatido, sendo perceptível que algo, possivelmente as TVs, haviam sido ali transportadas. Como era constante a modalidade de furto naquele estabelecimento, os policiais retornaram ao motel e conversaram com a camareira L.H.F.S., 39 anos, que arrumou as suítes horas antes do furto, e esta relatou que é responsável por trancar as portas dos quartos e que, segundo ela, não suspeitava de ninguém e que não havia visto nada.

Foi verificado que esta camareira possuía passagem por receptação e após conversa com testemunhas foi constatado que ela era proprietária de um Fusca branco. Ao questioná-la sobre a propriedade do veículo, ela relatou que possuía e que se a equipe policial quisesse poderia ir na casa dela confirmar.

Os policiais deslocaram até a residência dela, em sua companhia, e nenhum veículo foi encontrado. Ela relatou que havia ganhado o veículo há cerca de três dias de um cidadão, porém, ao questionar suas filhas, estas relataram que sua mãe possui o carro há mais de um mês.

Após a fala das filhas, a suspeita disse que o carro estava com seu filho, porém, ao deslocar até a residência dele nenhum veículo ali se encontrava, bem como era perceptível que havia moradores no interior da casa, porém, não queriam abrir a porta devido por perceberam as luzes da viatura.Os policiais tentaram contato com o celular do filho da camareira, no entanto, este estava fora de área ou desligado.

Após tais tentativas, os policiais deslocaram até o guincho, onde o veículo apreendido encontrava-se custodiado, ocasião em que L.H.F.S. relatou que o veículo não era dela, pois seu veículo havia o adesivo escrito “Pomba Gira Figueira do Cemitério” e no veículo apreendido havia o adesivo “Jesus te Ama”.

Ao verificar a bolsa da suspeita, foram encontradas as chaves do Fusca ora apreendido, momento em que esta confessou que o veículo era realmente dela.

Diante do exposto, ela foi presa em flagrante delito em virtude do veículo de sua responsabilidade ser usado no crime em seu local de trabalho, bem como pelos vários indícios de facilitação de entrada dos demais autores no interior das suítes.

Em poder da autora foi localizado um celular contendo várias fotos do interior de suítes, nas quais constavam imagens das televisões, aparelhos de som e outros objetos.

Notícias relacionadas