Super banner
Super banner

Campeonatos internacionais de voo livre movimentam o Horizonte Perdido

Campeonatos internacionais de voo livre movimentam o Horizonte Perdido

A rampa do Horizonte Perdido, na Serra da Bocaina, recebe dois campeonatos internacionais de voo livre – o 15° Open Araxá Internacional ( 9 a 11), organizado pelo Clube Araxaense de Voo Livre (CAVL) e a etapa Brasil do XC Open World Series (8 a 15), promovido pela Federação Aeronáutica Internacional (FAI), abrindo a competição em 2010 que também terá etapas na Austrália e Espanha.

Considerada uma das melhores rampas do mundo, centenas de pilotos brasileiros e internacionais utilizam uma estrutura de 10,5 mil m² para a decolagem, diariamente, a partir das 12h.

Para este ano, dois tipos de provas durante as competições – trajetos e locais de chegada definidos pelos organizadores antes da largada, de acordo com as condições climáticas do dia (vence quem chegar primeiro); e prova de distância (trajeto a ser escolhido pelo piloto e vence quem conseguir pousar mais distante). Desde 2007 o recordista é o catarinense Marcelo Prieto, o Ceceu, com 253,5 km, em aproximadamente seis horas de voo, pousando na região de Bebedouro (SP).

No ano passado, o vencedor do Open Araxá Internacional foi o mineiro Samuel Nascimento; na etapa Brasileira do XC Open World Series o britânico Richard Pethigal levou a melhor.

Com Clarim

Notícias relacionadas