Super banner
Super banner

Ciclo de Debates em Ibiá discute violência no trânsito no Alto Paranaíba

Ciclo de Debates em Ibiá discute violência no trânsito no Alto Paranaíba

Ciclo de Debates / Foto: Divulgação

Da Redação/Raphael Rios/Com Ascom – A Assembleia Legislativa de Minas Gerais realizou o 7º Ciclo de Debates “Siga Vivo: pelo fim da violência no trânsito”, promovido em Ibiá, para buscar soluções e analisar a realidade das estradas que cortam a região e na área urbana das 32 cidades do Alto Paranaíba. O evento teve a coordenação do deputado Bosco (PTdoB).

Com a presença de mais de 200 pessoas e participação maciça de jovens estudantes, a terça-feira (26) foi intensa. Os palestrantes destacaram o aumento do número de ocorrências envolvendo condutores com pouca experiência, principalmente nas rodovias federais da região, em especial a BR-262.

Bosco, que preside a Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia, diretamente envolvida na realização do ciclo -, ressaltou a importância da realização do Siga Vivo no município, uma vez que se localiza no trecho da BR-262 que apresenta o maior índice de acidentes com vítimas.

“Só no ano passado, entre Luz e Araxá, tivemos 600 acidentes, com 40 mortes. E isso são só as vítimas falecidas no local, os dados nem consideram as que morreram em hospitais depois. Então, sabemos que a violência no trânsito tem sido preocupante”.

Após as palestras e paineis de profissionais e especialistas, foram registradas algumas sugestões para solucionar os problemas dos acidentes de trânsito, dentre elas, a execução de obras para a modernização das vias da cidade, com alargamento de ruas muito estreitas para a atual necessidade de circulação dos carros, e a construção de lombadas de redução de velocidade nas portas das escolas.

Segundo a coordenadora de Educação de Trânsito do Detran, Maria Cecília Lopes de Abreu, é preciso criar políticas públicas para educar e conscientizar motoristas mais velhos, e a longo prazo, implantar a educação sobre o trânsito na grade curricular escolar para levar informações durante a formação das crianças e adolescentes.

Minas Gerais está entre os Estados com o maior índice de acidentes e a situação vem se agravando. Em 2010, 1.056 pessoas morreram no trânsito em Minas, já em 2011 houve um aumento de 20,27%, com 1.270 mortes.

Os próximos Ciclos de Debates serão realizados no dia 28, em Divinópolis, e em Belo Horizonte, no dia 5 de julho.

Notícias relacionadas