Cliente de costureira diz que foi ameaçada com tesoura

Cliente de costureira diz que foi ameaçada com tesoura

Nesta quinta-feira (30), por volta das 15h, a Polícia Militar (PM) compareceu à rua Calimério Guimarães, Centro, onde a solicitante E.P.N.N., 41 anos, deixou um tecido para que fosse modelado aos cuidados da costureira C.S.S., 51, no inicio do mês de junho.

Que nesta data foi ao local para apanhar tal tecido, porém não estava pronto, quando indagou a costureira o porquê. A solicitante disse que ela ficou nervosa e passou a lhe xingar, momento em que a filha da costureira Q.S.M., 33, foi em sua direção com uma tesoura em punho e a mandou sair daquele local, o qual foi feito por ela.

Em contato com a costureira, segundo seu relato, no ato do serviço disse à cliente que talvez não daria para fazer o serviço visto ter outras pendências, que nesta data a cliente ao ser informada que não deu para fazer o serviço e se quisesse esperar mais três dias faria o serviço.

Já em contato com a filha da costureira, segundo seu relato, ao notar o estado exaltado da cliente para com sua mãe, interveio pedindo para que a ela saísse daquele local e alegou ainda que em momento algum estava de posse de uma tesoura, uma vez que a deixou sobre o balcão.

No local a PM acalmou os ânimos das mulheres, tendo tudo se resolvido.

Notícias relacionadas