Colégio Dom Bosco conquista 1º lugar no Prêmio Construindo a Nação

Colégio Dom Bosco conquista 1º lugar no Prêmio Construindo a Nação

O Colégio Dom Bosco Araxá conquistou o 1º lugar no Prêmio Construindo a Nação de 2014 em duas categorias (Ensino Fundamental ll e Médio). Pelo segundo ano consecutivo, o colégio está entre as escolas de referência na efetivação e promoção da lei 10.639/03 que visa promover e construir conhecimentos sobre a história e cultura negra, bem como apresentar aspectos essenciais à formação do cidadão.

Os projetos vencedores foram a “Mostra Cultural – Na diversidade formamos a unidade” e a peça “Carolina em Preto e Branco”. O projeto mostra cultural priorizou os conhecimentos advindos das múltiplas relações com os diferentes povos que contribuem com a nossa cultura. Vários stands temáticos evidenciaram o que os alunos produziram sobre as diferentes abordagens. A mostra cultural do Colégio Dom Bosco contou com um público superior a 1.856 alunos visitantes, inclusive uma escola da cidade de Pratinha. Religiosidade, fitoterapia, culinária, ciência, tecnologia e lendas foram algumas das atividades mostradas.

O projeto Carolina em Preto e Branco é uma peça teatral baseada na vida e na obra da sacramentana Carolina Maria de Jesus. Carolina era negra, pobre, catadora de papelão e escrevia a realidade dela em cadernos achados no lixo.

Descoberta pelo jornalista Adálio Dantas, do Jornal Folha da Noite, o qual fora designado a fazer uma reportagem na favela do Canindé e encontrara naquela circunstância Carolina. Os alunos dos 9ºs  anos, sob a responsabilidade da professora Joana Vaz, reproduziram a realidade daquela escritora que revelou ao mundo, através do livro Quarto de Despejo, a idiossincrasia das populações marginalizadas socialmente.

A peça foi encenada no Teatro Municipal no dia 1º de outubro e reapresentada no colégio para estudantes de outras escolas e instituições, como Apae e Celb (Centro Louis Braille).

Essas ações fazem parte do projeto pedagógico “Somos da Cor” que tem como objetivo a transformação dos alunos em agentes modificadores dos múltiplos espaços sociais, tendo a respeitabilidade, a inclusão e o protagonismo juvenil como contributos basilares da Educação.

A premiação será em São Paulo em 2015, mas a data ainda não foi definida.

Notícias relacionadas