Comissão é criada para a implantação de uma extensão da UFTM em Araxá

Comissão é criada para a implantação de uma extensão da UFTM em Araxá

A Universidade Federal do Triangulo Mineiro (UFTM) formou uma comissão especial para discutir e elaborar as estratégias para implantação de ensino superior federal em Araxá. Cerca de 22 pessoas estão designadas para escolha do terreno para a construção da unidade federal no município, realizarem estudos de cursos a serem oferecidos e na liberação de verbas para desenvolver o projeto.

A expectativa é implantar uma extensão do campus da UFTM até o fim de 2011. O anúncio foi feito pela Fundação Maçônica de Araxá que esteve reunido com a reitoria da UFTM em Uberaba na semana passada.

A próxima etapa do projeto é a criação de uma comissão do município para participar das reuniões juntamente com a UFTM. A administração municipal aguarda somente a definição do projeto para decidir a escolha da área a ser doada à União

O governo Lula tem investido bastante na expansão de universidades federais em todo o Brasil. Nos últimos cinco anos, a criação e a consolidação de mais de 15 universidades federais distantes dos grandes centros urbanos cumpriram o objetivo do governo em aumentar o número de cursos e vagas no ensino superior público brasileiro.

O vice-presidente da Fundação Maçônica de Araxá, Osvaldir Caetano, o Quati, diz que as possibilidades de Araxá ter uma unidade de ensino superior federal são grandes.

“Faltam poucos detalhes para se confirmar a instalação de uma extensão da UFTM. Tivemos a criação da comissão especial por parte da universidade e eles solicitaram que a Prefeitura de Araxá também formasse um grupo para realizar o trabalho em conjunto”, afirma.

De acordo com ele, o projeto de expansão da UFTM vai contemplar mais dois municípios, Iturama e Frutal, que também terão suas unidades. “Assim que for formada a comissão da prefeitura, os trabalhos efetivamente serão iniciados, ou seja, a estratégia e o planejamento para implantação do projeto começam a ser desenhados.”

Segundo Quati, Araxá nunca esteve tão perto de ter uma universidade federal. “A nomeação dessa comissão é uma grande vitória para todos nós, é o primeiro passo de um grande sonho. Estamos batalhando por essa unidade federal há vários anos e nunca tivemos tão próximo de ver esse projeto implantado”, destaca.

“Inclusive, tivemos membros da administração municipal participando da reunião em Uberaba, portanto, todos estão cientes de como o projeto está caminhando”, acrescenta Quati.

Segundo o vice-presidente, a expectativa é que o primeiro processo seletivo já seja realizado no fim de 2011. “É bom destacar que ainda não nenhum projeto de lei, nenhuma documento oficial que confirma esse campus em Araxá. É um projeto de expansão que só será concretizado após o período eleitoral, mas a própria UFTM acredita que o primeiro vestibular aconteça em 2011.”

Quati acrescenta que uma unidade de ensino federal da UFTM garante a qualidade do ensino a ser oferecido. “Entre todas as universidades federais do Brasil, a UFTM é uma das mais conceituadas. Queremos destacar que esse campus não vai se confrontar com os cursos oferecidos pela Uniaraxá. O que queremos é reforçar a qualidade do ensino superior de Araxá.”

Notícias relacionadas