Comitiva araxaense conhece projeto do famoso calçadão de Curitiba

Comitiva araxaense conhece projeto do famoso calçadão de Curitiba

Da Redação – O projeto proposto pela Prefeitura de Araxá para transformar a parte da antiga Boa Vista (principal ponto comercial) da rua Presidente Olegário Maciel em um calçadão foi motivo de uma missão técnica em Curitiba durante esta semana.

Uma comitiva representada pela Prefeitura de Araxá, Câmara Municipal, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas em Minas Gerais (Sebrae-MG), entidades do comércio (Acia e CDL) e Conselho Municipal de Política Urbana (Compur) conheceram em visita ao Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano (IPPUC) o projeto do famoso calçadão da capital paranaense, o primeiro do Brasil, implantado na década de 70 pelo então prefeito Jaime Lerner, que enfrentou inúmeros protestos, mas seguiu em frente com a sua grande ideia de transformar uma rua em um calçadão exclusivo para pedestres.

Além do trabalho realizado há 45 anos pelo instituto, a arquiteta e assessora de Relações Externas, Liana Vallicelli, explicou como foi idealizado o calçadão de Curitiba. “A receptividade foi muito boa. Nós realizamos um trabalho com os comerciantes e donos de prédios considerados patrimônio histórico cultural localizados na região central, buscando oferecer ao pedestre atividades que permitissem a continuidade de frequentar o Centro com mais liberdade para caminhar, ver vitrines e realizar atividades”, destaca.

A capital paranaense foi a primeira do país a implantar um calçadão público (rua das Flores) e frequentemente recebe missões do Brasil e do exterior para a troca de experiências. “Nós sabemos que Araxá é uma cidade turística e temos muito a aprender. Essa é uma troca de experiências que podemos ir fazendo ao longo das obras da cidade. O que Araxá precisar na parte técnica, pode contar conosco”, ressalta o presidente do IPPUC, Cléver Ubiratan Teixeira de Almeida.

De acordo com o prefeito Jeová Moreira da Costa, a viagem foi muito importante para conhecer as dificuldades e os problemas que se enfrentam quando se inicia uma grande obra.

“Nós sabemos da resistência das pessoas com o novo, mas é preciso coragem para enfrentar os desafios até porque a revitalização central e a criação de um calçadão trarão benefícios que futuramente permitirão a consolidação do turismo e o aumento do fluxo de pedestres no Centro da cidade. Poderemos criar diversas ações para que o Centro de Araxá se torne um local interessante e diferenciado”, diz Jeová.

Para a secretária municipal de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Parcerias, Alda Sandra Barbosa Marques, a missão técnica precisava ser realizada para aproximar as pessoas da revitalização central e mostrar os benefícios que acontecerão em Araxá.

“Nós precisamos trabalhar a revitalização central de Araxá como um projeto que trará melhoramentos para a cidade, tanto no aspecto visual como também na parte econômica. O turista quando viaja, busca lugares bonitos e agradáveis para caminhar e o Centro de Araxá poderá ser um dos grandes atrativos que teremos”, afirma a secretária.

O técnico da Microrregião de Araxá do Sebrae Minas, Otávio Gomes de Menezes Neto, afirma que é preciso investir em conhecimento na busca de tecnologia que possibilite trazer soluções adequadas ao desenvolvimento urbano.

“Devemos buscar soluções técnicas para as questões urbanas, trânsito de veículos, circulação de pedestres, estacionamento, desenvolvimento econômico e promover a sustentabilidade das cidades”, afirma.

Segundo ele, o envolvimento de uma equipe técnica multidisciplinar com representantes de instituições e dos setores da comunidade é imprescindível para o sucesso. “Nós precisamos fazer visitas técnicas para aprender com experiências bem sucedidas, trocar informações e essa visita ao IPPUC nos apresentou ferramentas capazes de promover uma melhor compreensão da gestão do espaço urbano e de suas variáveis.”

Com Ascom da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Turismo Parcerias

Notícias relacionadas