Concurso público para médicos pode acontecer ainda este ano

Concurso público para médicos pode acontecer ainda este ano

Com o pedido de demissão de 22 médicos da rede municipal de saúde e a dificuldade de contratar médicos de cidades vizinhas, a prefeitura estuda a possibilidade de realizar um concurso público para a área médica ainda este ano. O atendimento, principalmente, nas Unidades Básicas de Saúde (Unis) está prejudicado pela falta de profissionais.

A situação tem gerado uma alta demanda no Pronto Atendimento Municipal (PAM) e causado um longo período de espera para usuário do serviço. Somente nesta segunda-feira (13), 280 pessoas foram atendidas, sem contar as pessoas que desistiram do atendimento. Em junho passado, mais de 6,5 mil pacientes procuraram o PAM.

O concurso público para médicos é a solução, em médio prazo, encontrada pela Secretaria Municipal de Saúde para repor a quantidade de médicos que deixaram a rede. Os profissionais que pediram demissão não concordaram com a filosofia de trabalho imposta pela atual administração municipal e pelo valor da remuneração paga pelos serviços.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), Araxá deveria ter 63 médicos atendendo pelo SUS (70% da população), mas atualmente apenas 38 prestam serviço na rede.

O secretário Antônio Marcos Belo diz que uma solução imediata para reverter ou minimizar a defasagem seria uma parceria com médicos residentes da Universidade de Uberaba (Uniube) e Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), que pode ser fechada em agosto.

Antônio Belo afirma que o ideal seria fazer um concurso público para Santa Casa, rede municipal e PAM, mas os regimes jurídicos da cada setor são diferentes.

Segundo ele, aproximadamente 25 vagas serão abertas para o concurso. “Temos que ter cinco médicos em cada equipe da Santa Casa. Esses profissionais que entrarão pelo concurso também poderão trabalhar no PAM e na rede municipal. A ideia é melhorar o atendimento, oferecendo um serviço de qualidade”, diz.

O secretário ressalta que só na rede municipal, sem contar Santa Casa e PAM, seriam necessários 40 médicos. “A forma como esses profissionais serão distribuídos também está sendo estudado. Em algumas regiões, a demanda é maior e serão necessários mais médicos. Tem a região central da cidade, onde vamos criar uma unidade de atendimento e com isso desafogar o PAM. Então, tudo isso está sendo dimensionado e, em breve, vamos conseguir ajustar o sistema de saúde da forma que desejamos.”

Concurso

Apesar da necessidade urgente para a contratação de médicos, o concurso não se restringe a classe e vai atender as demandas da Prefeitura Municipal em diversas áreas,  

Notícias relacionadas