Congresso de Girolando vai discutir aprimoramento da raça

Congresso de Girolando vai discutir aprimoramento da raça

Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) e a Associação Brasileira dos Criadores de Girolando lançaram, nessa semana, na Cidade Administrativa, o 1º Congresso Internacional e 2º Congresso Brasileiro da raça, que serão realizados no período de 19 a 21 de novembro, na capital. No congresso, estarão presentes produtores de leite, criadores e selecionadores de Girolando, empresários, técnicos e pesquisadores de 12 países.

O Girolando foi homologado como raça brasileira em 1996 pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e o rebanho responde por 80% do leite produzido no país. É o resultado do cruzamento de uma raça zebuína, o Gir leiteiro, com o Holandês europeu. Em todo o país o número de animais registrados é de 1,5 milhão e, para este ano, a expectativa é de crescimento de aproximadamente 10% em relação aos registros feitos no ano passado, chegando a 125 mil novos registros em 2015.

Minas Gerais, a principal bacia leiteira nacional, tem um vínculo histórico com a raça e concentra mais da metade do rebanho de Girolando. A produtividade leiteira média do animal que tem controle de lactação está em torno de 4,6 mil quilos por animal ao ano – muito superior à média registrada pela fêmea oriunda de outros cruzamentos, cujo resultado está em torno de 1,6 mil quilos por animal/ano.

Segundo o secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, João Cruz Reis Filho, a raça, genuinamente nacional, é uma das maiores invenções da pecuária brasileira. “Os animais reúnem fertilidade, produtividade e rusticidade e se adaptam bem em qualquer sistema de produção, tipos de manejo e clima. O congresso será uma vitrine, uma oportunidade de negócios nacional e internacional, que vai mostrar o potencial de Minas na pecuária leiteira”, afirma.

Congresso Nacional e Internacional

O congresso vai discutir o aprimoramento e a internacionalização sustentável da raça, além de apresentar novas tecnologias e oportunidades de negócio. De acordo com o presidente da Associação Brasileira dos Criadores de Girolando, Jônadan Ma, para o país se tornar um grande player no mercado internacional de produtos lácteos é necessário focar em três pontos: ter estabilidade de oferta para manter presença constante no mercado externo, garantir a qualidade da produção e superar as barreiras sanitárias que acabam sendo restritivas à entrada do produto nacional em outros países.

“Durante o evento, vamos difundir conteúdo de referência (mercado, sanidade, manejo, genética e nutrição) e levar ao produtor as tecnologias disponíveis para o sucesso do seu negócio, no mercado de lácteos e de genética com venda de reprodutores, sêmen e animais geneticamente melhorados”, explica o presidente da associação de criadores.

Pró-Fêmeas

A raça Girolando integra o Pró-Genética Fêmeas, programa de melhoramento genético do Governo de Minas, executado pela Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento em parceria com Emater-MGEpamigIMA e as associações de criadores. Em feiras realizadas periodicamente em várias regiões do estado, o programa disponibiliza fêmeas com alto padrão genético, facilitando a compra desses animais pelos pequenos pecuaristas com o objetivo de aumentar a produtividade dos rebanhos.

Notícias relacionadas