Super banner
Super banner

Congresso de ortopedia em Araxá registra recordes

A 16ª edição do Congresso Mineiro de Ortopedia e Traumatologia, realizado no Grande Hotel, bate recordes em números de participantes e de trabalhos apresentados. O encontro reúne mais de 500 profissionais, dentre médicos ortopedistas internacionais e de todo o país, fisioterapeutas e enfermeiros especializados, e mais de 100 abordagens relacionadas ao trauma como tema central, através de conferências, mesas redondas e debates. O evento foi aberto nesta quarta-feira (13) e acontece até sábado (16), sendo promovido pela Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT) – regional de Minas Gerais.

“Com o batimento desses recordes, estamos demonstrando, basicamente, duas coisas, o número crescente de ortopedistas em que os serviços credenciados pela SBOT estão formando profissionais de alta qualidade, além de uma prova de confiança dessas pessoas na organização do evento”, destaca o presidente do congresso, Wagner Nogueira da Silva.

Os ortopedistas abordam o trauma num momento importante em que o governo tenta diminuir o número de acidentes de trânsito, a maioria envolvendo álcool e volante, com a rigorosa e polêmica Lei Seca. “Todas as medidas que o governo toma para melhorar a segurança no trânsito são salutares e bem-vindas. Transtorno não é a Lei Seca, são as mortes e seqüelas que os acidentes de trânsito podem deixar para o resto da vida”, afirma o presidente da SBOT-MG, Marcelo Sternick.

Responsabilidade social

A organização arrecadou livros para o Centro de Atendimento à Criança (CAC), alimentos para a Creche Casa de Nazaré e agasalhos para o Asilo São Vicente de Paulo. A distribuição acontece na próxima semana. “É uma forma de retribuir à Araxá toda a receptividade que estamos tendo e demonstrar o compromisso social que o evento tem”, diz Wagner.

A programação completa está disponível no site do congresso.

Notícias relacionadas