Consep realiza última reunião itinerante

Consep realiza última reunião itinerante

O 37° Batalhão de Polícia Militar (BPM) recebeu a última reunião itinerante do Conselho Comunitário de Segurança Pública (Consep), na tarde desta quinta-feira (20). Estiveram presentes no encontro representantes das polícias, poder judiciário, Câmara Municipal e demais autoridades civis e de segurança.

A pauta da reunião no 37° BPM tratou sobre diversas ações realizadas pelo Consep desde a sua constituição através das 25 metas propostas. Na oportunidade, o juiz Renato Zouain Zupo aceitou o convite para ser o gestor da meta n° 8 que dispõe sobre a implantação do Programa Tolerância Zero – Prevenção e Repressão Criminal.

Um dos temas apresentados por Roberto foi a reunião na semana passada com a Comissão Especial do Orçamento 2009 na Câmara Municipal, presidida pelo vereador Agno Rosa. Nela, foi acrescentada a rubrica que prevê investimentos para a implantação do sistema de monitoramento dos principais setores da cidade através de 32 câmaras, orçado em R$ 2,1 milhões e que deve ser parcelado em R$ 100 mil/mês.
 
Na ocasião, o vice-presidente do Consep, Gualter Goulart Jr., falou sobre a necessidade da implantação de mais 3 varas judiciais em Araxá. Ele participou de uma audiência junto com o diretor do Fórum, o juiz Pedro Cândido Fiúza Neto, no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), em Belo Horizonte. A expectativa é o município possa contar em breve com essa ampliação.

Já o comandante do 37º BPM, tenente-coronel Euripes José Alves, abordou o Espaço Vivencial de Trânsito, a Operação Sossego e a Rede de Vizinhos Protegidos, este último teve uma redução de 85% na criminalidade nos bairros onde foi implantado, Alvorada, Boa Vista e São Geraldo.

De acordo com o presidente do Consep, Roberto Ney Lusvarghi, a partir do ano que vem as reuniões serão realizadas no Centro Universitário do Planalto de Araxá (Uniaraxá), local que abrigará a sede do Conselho.

25 metas

01 – Reativar o Conselho Municipal de Segurança Pública de Araxá (Comuseg).

02 – Reestruturar e revitalizar o Conselho Comunitário de Segurança Pública (Consep).

03 – Criar a Guarda Municipal.

04 – Implantar o Projeto “Araxá Segura” – monitoramento por Câmeras, geoprocessamento Criminal, Centro Integrado de Atendimento e Despacho (Ciad).

05 – Concluir e estruturar a nova Cadeia Pública.

06 – Aperfeiçoar a Execução Penal no município.

07 – Criar o Grupo Especial de Repressão ao Crime Organizado sob Coordenação do Ministério Público.

08 – Implantar o Programa Tolerância Zero – Prevenção e Repressão Criminal.

09 – Implantar o Programa de Segurança no Trânsito.

10 – Reestruturar a Polícia Militar.

11 – Reestruturar a Polícia Civil.

12 – Reestruturar a Polícia Rodoviária Federal.

13 – Reestruturar o Corpo de Bombeiros.

14 – Criar o Conselho Municipal de Defesa Civil (Comdec).

15 – Ampliar o atendimento à criança e ao adolescente.

16 – Criar o Programa Cidadania Araxaense – projetos sociais e campanhas educativas.

17 – Elaborar o Plano Ambiental.

18 – Estruturar a segurança aeroportuária.

19 – Criar a Secretaria Municipal de Segurança Pública.

20 – Criar e instalar mais três Varas Judiciais: Criminal, Juizados Especiais e Infância e da Juventude.

21 – Elaborar o Plano de Segurança Rural.

22 – Estruturar e fortalecer o Centro de Estudos Criminais Dr. Danilo Cunha (Uniaraxá).

23 – Sistematizar o Combate da Violência à Mulher, ao Idoso e outros.

24 – Criar o comitê para análise dos efeitos da migração provocada pelo plantio de cana e batata.

25 – Combater a violência escolar.

Notícias relacionadas