Copasa diz que ETE Central será concluída este ano

Copasa diz que ETE Central será concluída este ano

A construção de Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Central da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) em Araxá deve ser finalmente concluída este ano. A obra que foi iniciada em 2004 tinha a previsão de entrega para 2007, mas atrasou devido a problemas burocráticos, como negociação de áreas por onde passam as redes de esgoto e licenciamentos ambientais.

A parte civil da última estação já está pronta e deve entrar em operação dentro dos próximos dias. A última etapa da obra e a fabricação de equipamentos para funcionamento da obra que será finalizada nos próximos meses. O investimento de R$ 8,6 milhões foi viabilizado pelo governo de Minas Gerais, por intermédio da Copasa.

O repasse do recurso faz parte do compromisso assumido pela companhia em novembro de 2002, quando assinado o contrato de renovação da concessão de água e de assunção dos serviços de esgotamento sanitário com a Prefeitura de Araxá. Dentre outras obras, foi realizada a substituição de antigas redes coletoras de esgoto na região central da cidade e o assentamento de 4,5 quilômetros de emissários e redes interceptoras nas bacias dos córregos Grande e Santa Rita, impedindo que o esgoto seja lançado diretamente em suas águas.

A Copasa deve investir em Araxá mais de R$ 60 milhões em projetos e obras de água e esgoto durante o prazo de vigência das concessões que vencem em 2032.

O diretor de Operação Sudoeste da Copasa, Diego Leonardo de Andrade Carvalho, diz que a Copasa já investiu quase R$ 40 milhões em Araxá. “Estamos investindo pesado em infraestrutura, avenida sanitária, próximo à rodoviária, implantação de interceptores, rede de esgoto e a conclusão da ETE que está em fase final de construção. Naturalmente que obras como essas, têm problemas de áreas quando vai se passar o interceptor, problemas de licenciamento ambientais, entre outros. Estamos fazendo o possível para concluir a Estação de Tratamento de Esgoto de Araxá e estamos satisfeitos porque todos os problemas já foram solucionados.”

De acordo com ele, a ETE será finalmente concluída em 2010. “Com a obra finalizada, o município terá mais receitas, pois Araxá terá direito ao ICMS Ecológico que é uma espécie de prêmio que o governo de Minas oferece aos municípios que têm tratamento de esgoto”, destaca.

Segundo Diego, a cobrança de taxa de esgoto foi reduzida e hoje em Araxá a tarifa é de 40% sob o valor da cobrança de água. “Antes o valor cobrado era de 100% da tarifa de água, foi uma conquista muita importante da Copasa junto ao governo Aécio Neves. Nós estamos trabalhando e já conversamos com o deputado Aracely de Paula para conseguirmos a exceção de impostos para a Copasa, que seria uma forma de reduzir ainda mais a tarifa”, afirma.

“Tem mais de dois anos que a companhia não tem aumento de tarifa e vem absorvendo a inflação. O desafio de todos nós é administrar a empresa bem, de forma responsável para que não tenhamos altas tarifas, mas também responsabilidade para garantir investimentos como esse recurso de mais de R$ 1,3 milhão para recapeamento de vias urbanas em Araxá”, acrescenta o diretor.

Diego diz que a Copasa cobra duas tarifas em relação à taxa de esgoto. “Cobramos uma tarifa pela operação da ETE e outra pelo tratamento. Com a estação pronta, a administração municipal vai arrecadar o ICMS Ecológico e a Copasa cobra uma taxa de 60% da tarifa de água. Antes da administração do governador Aécio Neves, esse valor era 40% maior, uma redução que deve ser comemorada”, afirma.

Notícias relacionadas