Crise e queda da arrecadação levam Receita a adiar restituição do IR

Crise e queda da arrecadação levam Receita a adiar restituição do IR

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, admitiu hoje (8) que, devido à crise econômica e à queda da arrecadação, os contribuintes estão tendo que esperar um pouco mais para receber a restituição do Imposto de Renda de 2009.

Em entrevista coletiva após o oitavo balanço do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), Mantega disse que não existe uma regra rígida para a liberação das restituições, agendada de acordo com a disponibilidade do Tesouro Nacional e conforme a arrecadação.

O ministro mandou uma mensagem para contribuintes, dizendo que eles não terão prejuízo, porque as restituições são corrigidas pela taxa básica de juros, a Selic.

Ele não respondeu como fica a situação dos contribuintes que não caírem na malha fina, que costumam receber a restituição até dezembro, quando sai o último lote.

Questionado sobre a possibilidade de auditores da Receita Federal estarem criando mecanismos para reter um número maior de contribuintes na malha fina, Mantega afirmou que não existe nenhum “artificialismo” nesse sentido.

Com informações da ABr

Notícias relacionadas