CVT Júlio Dário recorre à Câmara para solicitar convênio

CVT Júlio Dário recorre à Câmara para solicitar convênio

Da Redação – Diretoria, funcionários e alunos do Centro de Formação Profissional/Centro Vocacional Tecnológico Júlio Dário (CVT Araxá) estiveram presentes no Fórum Comunitário, nesta segunda-feira (28) para realizar a prestação de contas relativas a 2010 e solicitar o apoio da Câmara Municipal para reivindicar junto ao Executivo a renovação de convênio com a entidade.

A prefeitura informou que não continuará cedendo profissionais à instituição e nem renovou o projeto de subvenção social de R$ 80 mil anuais para custeio de despesas e manutenção dos cursos para 2011.

O diretor-presidente do CVT Júlio Dário, Leandro Haddad, a comunidade precisa de qualificação profissional e diz que a expectativa é que os vereadores revertam a situação junto ao prefeito.

“A solicitação que estamos fazendo aqui hoje é para atender a comunidade que precisa de qualificação para ocupar as vagas que são oferecidas pelo mercado. O pedido de convênio é único e exclusivamente para atender a população porque o trabalho que realizamos no Júlio Dário é voluntário”, rebate o diretor-presidente em relação às declarações do prefeito Jeová Moreira da Costa alegando que está havendo “governo paralelo” em algumas entidades, pelo fato de Leandro ter composto o primeiro escalão do governo passado como secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Parcerias.

Segundo ele, a Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM) já disponibilizou um recurso importante para que a entidade esteja funcionando até agosto próximo. “Mesmo com essa importante parceria, não podemos esperar para reverter a situação porque temos que dar continuidade aos cursos que são oferecidos pelo CVT Júlio Dário.”

Leandro acrescenta que, além da solicitação aos vereadores, um trabalho de captação de recursos e busca de apoio será realizado. “Vamos tentar sensibilizar a classe empresarial para conseguirmos o apoio. Para termos um funcionamento mínimo, precisamos de uma verba de R$ 80 mil para pagamento de internet, telefone, energia, água, custos básicos para qualquer entidade.”

A vereadora Lídia Jordão (PP), autora do requerimento que promoveu o Fórum Comunitário com o CVT Júlio Dário, diz que o Legislativo vai viabilizar junto ao Estado a continuidade do convênio com a entidade.

“Não podemos permitir que a bel-prazer da administração municipal o CVT mude de lugar, simplesmente porque não se tem conhecimento da valorização que ela oferece para o profissional que ela atende”, afirma.

“Já fizemos uma moção à Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Sectes) para que providências sejam tomadas e vamos fazer um requerimento ao prefeito municipal para que ele entenda que aquela instituição é extremamente necessária para a cidade.”

Notícias relacionadas