Denúncias ao 181 no Triângulo Mineiro crescem 42 vezes em quatro anos

Denúncias ao 181  no Triângulo Mineiro crescem 42 vezes em quatro anos

Da Redação – O 181 Disque Denúncia, serviço integrado das Polícias Militar, Civil e do Corpo de Bombeiros no combate à violência, crimes e sinistros, apresentou um aumento significativo no número de denúncias recebidas nos últimos quatro anos. Em 2008, ano da implantação do serviço em Minas Gerais, o 181 recebeu uma média de 13,4 denúncias por mês na região, número que subiu para 566,2 em 2011. O resultado é 42 vezes maior que no primeiro ano.

Para o secretário de Estado de Defesa Social, Lafayette Andrada, o crescimento reflete uma maior confiança da população em relação a essa ferramenta de denúncia. “Cada vez mais temos percebido a adesão da sociedade ao Disque Denúncia. As pessoas devem continuar ligando, já que as denúncias feitas ao 181 são anônimas e têm sigilo garantido”, ressaltou o secretário.

Em números absolutos, o serviço recebeu um total 13.910 denúncias da região do Triângulo Mineiro em quatro anos de funcionamento. Apenas no ano passado, foram 6.794 denúncias feitas ao 181. As cidades de Uberlândia e Uberaba foram as que mais utilizaram esse canal de comunicação em 2011, com 3.822 e 1.125 denúncias, respectivamente.

Balanço

O serviço 181 completou quatro anos de atuação em outubro de 2011, com um balanço bastante positivo. Em todo o Estado de Minas Gerais, foram mais de 208 mil denúncias recebidas, resultando na condução de 26.949 pessoas e no recolhimento de quase três milhões de reais pelo desmantelamento do tráfico de entorpecentes e de jogos de azar. Outras 13 toneladas de drogas, entre papelotes de cocaína, buchas de maconha e pedras de crack, também foram apreendidas graças ao serviço.

Nesses primeiros quatro anos, a maior parte das denúncias recebidas veio do interior do Estado (47%), sendo 28% de Belo Horizonte e 25% das cidades da Região Metropolitana. A grande maioria das denúncias recebidas por meio do 181 tem como natureza o tráfico de entorpecentes/drogas.

Com Agência Minas

Notícias relacionadas