Emprego formal bate recorde e confirma ciclo virtuoso de crescimento

Emprego formal bate recorde e confirma ciclo virtuoso de crescimento

Foram gerados, em março, 39.804 empregos celetistas em Minas Gerais, o que equivale a uma expansão de 1,12% em relação ao número de assalariados com carteira assinada do mês anterior. Em termos absolutos e relativos, esse desempenho é o melhor de toda a série histórica do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) para o período.

Os números foram divulgados, nesta quinta-feira (15), pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Para o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Sergio Barroso, “a economia mineira está entrando em um novo ciclo virtuoso de crescimento neste ano, superados os efeitos da crise financeira internacional”.

Tal expansão decorreu do crescimento nos setores da Indústria de Transformação ( mais 14.415 postos), Serviços ( mais 12.557 postos), Agropecuária (5.022 postos), Construção Civil (4.750 postos) e Comércio (2.028 empregos). Nos três primeiros meses do ano, houve acréscimo de 87.799 postos, o que equivale a 2,51%.

Em termos absolutos e relativos, esse desempenho é o melhor de toda a série histórica do Caged para o período e segundo melhor desempenho do Sudeste e do país, sendo superado apenas pelo observado em São Paulo, com mais 257.010 postos.

Nos últimos 12 meses, verificou-se acréscimo de 5,80% no nível de emprego ou um aumento de 196.677 postos de trabalho. Em termos absolutos, este resultado foi também o segundo melhor do Sudeste, sendo superado novamente por São Paulo, com mais 539.123 postos.

Com Agência Minas

Notícias relacionadas