Epamig planeja instalação de miniusina para 2011

Epamig planeja instalação de miniusina para 2011

Da Redação – Araxá e o Alto Paranaíba estão confiantes no desenvolvimento da economia da região depois de bons resultados apresentados nos primeiros 10 meses de implantação da Fazenda Experimental da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) no município. À pedido do prefeito Jeová Moreira da Costa, a empresa, em parceria com o Instituto de Laticínios Cândido Tostes (ILCT), anunciou a implantação uma miniusina de laticínios já para 2011. O objetivo é agregar o conhecimento científico e tecnológico com uma das grandes vocações da região que é a produção de leite.

Na última semana, o presidente da Epamig, Baldonedo Arthur Napoleão, instalou o conselho gestor da Fazenda Experimental de Araxá (Feax), e apresentou aos prefeitos da Associação dos Municípios da Microrregião do Planalto do Planalto de Araxá (Ampla) o projeto da miniusina de laticínios que a empresa vai instalar no município. De acordo com o pesquisador Pedro Henrique Baptista de Oliveira, a miniusina vai capacitar produtores interessados em queijos e derivados, com o objetivo de diversificar a produção da região.

“Será um centro de treinamento com capacidade técnica para processar de 15 mil a 20 mil litros de leite ao dia. Vamos oferecer serviços como consultorias, projetos, atendimento de análises, desenvolvimento de produtos e projetos da região conforme demanda. Inicialmente, a miniusina vai contar com 17 pesquisadores/professores especialistas em leite e derivados, todos do Instituto de Laticínios Cândido Tostes.”

O presidente da Epamig diz que a miniusina não chega para concorrer com os laticínios da região. “O nosso trabalho é voltado para pesquisa e ensino. Nosso objetivo principal não é produzir queijos, mas agregar conhecimento científico e tecnológico do Instituto Cândido Tostes ao produto que já é produzido aqui”, explica Baldonedo.

De acordo com ele, a fazenda está contribuindo com Araxá e toda a região do Alto Paranaíba. “Desde a criação da unidade, em fevereiro deste ano, várias experiências vêm sendo realizadas. A Epamig atua estrategicamente em duas direções. A primeira é saber como pode contribuir para o desenvolvimento da agropecuária dos municípios, e as outras quais são as áreas poderá atuar e apresentar essas novas alternativas aos produtores rurais. O objetivo é diversificar as culturas nos municípios, promovendo o crescimento da economia local”, afirma o presidente da Epamig.

Para exemplificar, o Baldonedo cita o cultivo da azeitona. “A Epamig está fazendo história com a oliveira. No Sul de Minas, em Maria da Fé, há mais de 40 anos nós fazemos pesquisas de oliveiras. Aqui em Araxá, plantamos, atendendo demanda da prefeitura, 200 mudas de oliveira. Hoje ficamos sabendo que as plantas estão indo muito bem. Também vamos testar em Araxá a seringueira, ou seja, temos duas ótimas oportunidades para os produtores, pois o Brasil importa todo o azeite que consome e 98% da borracha que necessita no país”, destaca Baldonedo.

Plano de trabalho em 2011

O gerente da Feax, Maurício Gomes de Menezes, apresentou um relatório das atividades já realizadas na unidade em 2010. Os projetos de pesquisa e experimentos que já estão sendo desenvolvidos na fazenda, como produção de mudas de maracujá para atender produtores da região (previsão é superior a 70 mil mudas/ano); plantio de 200 mudas de oliveira, plantio de canteiro de mandioca com duas variedades e as ações de transferência e difusão de tecnologia. Em 2010 foram atendidos mais de 100 produtores, realizadas visitas técnicas em fazendas de gado de leite em Araxá e reuniões para prospecção de demandas junto aos produtores rurais.

No plano de trabalho para 2011, estão projetos que visam atender às principais demandas já levantadas no município, como pecuária de leite; fruticultura; formação de gado e tecnologia de transferência de embriões; avaliação agronômica de 28 cultivares de milho em Araxá; confecção de bolsões para combate a erosões; elaboração de projeto para recuperação de área degradada e reserva legal na Feax; elaboração de projeto para cultura de bambu (banco de germoplasma); implantação de campos de produção de  sementes de feijão em parceria com produtores rurais da região; implantação de Unidade  de Treinamento e Transferência de Tecnologia em Laticínios, além da miniusina de laticínios.

Conselho gestor

Em solenidade na sede da Ampla na última semana, o presidente da Epamig deu posse aos integrantes do conselho gestor, formado pelo próprio presidente, o prefeito de Araxá e presidente da Ampla, Jeová Moreira da Costa, e representantes do Sindicato Rural de Araxá, Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-MG), Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Centro Universitário do Planalto de Araxá (Uniaraxá), Conselho Municipal de Desenvolvimento Ambiental (Codema), Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDRS), Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), Sicoob Crediara e Instituto Estadual de Florestas (IEF).

Notícias relacionadas