Super banner
Super banner

Estratégias da ???guerra??? contra a dengue começam a ser implantadas

Estratégias da ???guerra??? contra a dengue começam a ser implantadas

Da Redação – A Secretaria Municipal de Saúde iniciou a implantação do novo Plano Estadual de Combate à Dengue. Associações de bairros, instituições sociais, entidades representativas, secretarias municipais, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Tiro de Guerra, escolas, dentre outros, estão sendo convidados a se juntar aos agentes de saúde e ao setor de Zoonoses em uma mobilização inédita no município.

A primeira etapa do projeto Agora é Guerra, Todos Contra a Dengue vai acontecer nos próximos dias 2 e 3 de dezembro no Setor Norte da cidade. Um mutirão vai realizar uma varredura em áreas consideradas de risco, eliminando focos do mosquito Aedes aegypti e recolhendo todos os materiais propícios à disseminação da doença.

O Programa Estadual de Controle Permanente da Dengue que tem como objetivo conscientizar as pessoas para uma ação efetiva no dia a dia – uma mobilização para que as famílias possam agir dentro de suas casas, combatendo os focos de dengue em pneus, entulhos e locais com água parada – foi anunciado pelo governador Antonio Augusto Anastasia na semana passada. O encontro reuniu 80 prefeitos mineiros, além de empresas como a Copasa e Cemig. O prefeito Jeová Moreira da Costa e o secretário municipal de Saúde, Antônio Marcos Belos, estiveram presentes.

Cerca de R$ 60 milhões serão investidos na guerra estadual contra o mosquito Aedes aegypti. Segundo o governador, a palavra chave é a mobilização popular. “Vamos mostrar às pessoas que não basta a ação do governo, não basta meramente os anúncios na televisão, porque as pessoas sabem o que devem fazer e por muitas vezes não fazem”, afirma.

“O governo vai mobilizar todos os órgãos e espera que a sociedade também tenha essa mesma consciência. A população deve ficar incentivada a apresentar bons índices nos ‘Dengômetros’ que vão passar nas cidades dando prêmios para aqueles que entregarem pneus e materiais que permitem a recriação do mosquito”, destaca o governador.

Para Antônio Belo, a preocupação é grande. “Temos que evitar os altos índices registrados neste ano. Foram 190 casos confirmados da doença em hospitais públicos e particulares de Araxá e mais de 500 notificações. Para esses números não se repetirem já estamos iniciando a mobilização contra a dengue”, afirma.

“Neste ano teremos o apoio direto do prefeito Jeová, pois o Estado quer os municípios com uma população superior a 80 mil habitantes empenhados nesta guerra contra a dengue. Precisamos da colaboração de todos, adultos, jovens, crianças, idosos, não tem restrições, a mobilização da comunidade é importantíssima”, acrescenta o secretário.

De acordo com ele, a meta é reduzir para um terço o número de casos registrados no município em 2010. “O trabalho vai iniciar no Setor Norte, pois já detectamos três focos da doença, mas o mutirão vai percorrer em todos os setores da cidade, nenhum local vai ser esquecido. Este trabalho de prevenção é essencial para que na chegada do verão, época de grande incidência da doença, não tenhamos um surto”, diz.

“É fundamental que todos os araxaenses, assim como toda a população mineira, estejam empenhados neste projeto, porque, como diz o governador, o mosquito não tem pátria. A meta é ter o menor número possível de notificações e no máximo 60 casos confirmados. Claro que o ideal é zerar o número de registros da doença, mas as dificuldades são enormes, pois a mobilidade das pessoas é enorme e a dengue se espalhou pelo país todo”, afirma Antônio Belo.

Visitas domiciliares

O secretário ressalta que o mutirão vai atuar exclusivamente nas ruas e avenidas. “As tradicionais visitas domiciliares continuam sendo realizadas pelos agentes do Zoonoses que este ano terá o reforço dos Agentes Comunitários de Saúde. Ao todo, serão 180 funcionários distribuídos por todo o município.”

Números

Somente em Minas, 98 pessoas morreram vítimas da dengue em 2010. No ano passado, foram 24. Em todo o país, a dengue matou 592 pessoas neste ano.

Notícias relacionadas