Exportações mineiras crescem mais de 10% no mês setembro

Exportações mineiras crescem mais de 10% no mês setembro

A balança comercial de Minas Gerais se manteve positiva no mês de setembro, com destaque para o avanço do saldo comercial, que passou de US$ 1,03 bilhão, em agosto, para US$ 1,27 bilhão. Os dados do comércio internacional do estado foram apresentados, nesta quarta-feira (7/10), pela Exportaminas, unidade de comércio exterior da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sede).

Segundo levantamento, o resultado positivo foi puxado pelo avanço das exportações, que totalizaram US$ 1,91 bilhão, representando um aumento de 10,7% na comparação com o mês anterior. Além do minério de ferro e do café, tradicionais produtos da balança comercial, Minas Gerais também se destacou pela exportação de ouro e pedras preciosas, principalmente para a Suíça.

Já as importações realizadas pelo estado apresentaram, na mesma base comparativa, queda de cerca de 8%, fechando o mês em US$ 645,30 milhões. Com o resultado, Minas Gerais colaborou com 11,8% das exportações e 4,9% das importações totais brasileiras em setembro.

A China se mantém como o principal destino das exportações mineiras, representando 22,9% do total no mês analisado. Em seguida, estão Estados Unidos, com participação de 11,2%, Argentina, com 5,9%; Holanda, com 5,4% e Japão, com 5,2% do total.

Também em setembro, a China foi a principal fornecedora de Minas Gerais ocupando 17,5% da pauta importadora, seguida pelos Estados Unidos, com 16,6%, Argentina, com 11,6%, Itália, com 7,3%, e Alemanha, com 5,3% do total.

Os principais produtos exportados em setembro foram minérios de ferro, café, além de ouro e pedras preciosas e soja. Já a pauta importadora mineira foi composta por máquinas e instrumentos mecânicos, automóveis, suas partes e acessórios, adubos e fertilizantes, maquinas e aparelhos elétricos, além de produtos químicos orgânicos.

Exportações de mel são destaque do primeiro semestre

O volume de mel natural tipicamente mineiro comercializado no mercado internacional avançou de janeiro a agosto de 2015, na comparação com o mesmo período do ano passado. Segundo dados levantados pela Fundação João Pinheiro (FJP), as exportações de mel apresentaram crescimento de 17,5%, chegando a US$ 4,5 milhões no período citado, contra US$ 3,8 milhões no ano anterior.

Ao todo, seis países receberam o mel produzido no estado: Alemanha, Bélgica, Estados Unidos, França, Hong Kong e Países Baixos. Desse grupo, o principal comprador de mel natural são os Estados Unidos, com participação de 70,9% do total das receitas, equivalente a US$ 3,2 milhões. Vem seguido pela Alemanha, com 23,9% do valor total, ou US$ 1,1 milhão. O valor foi 336,5% superior ao mesmo período do ano passado. A Bélgica foi responsável por 1,8% das importações do produto.

No mesmo período, as exportações mineiras de mel natural se concentraram em três municípios. Timóteo foi o principal fornecedor, com crescimento de 23,8% do total comercializado, na comparação anual, sendo responsável por 82,1% das receitas externas no período analisado.

Nova Lima foi o município que apresentou maior crescimento, com avanço de 79%. Ipatinga, segundo maior município exportador de mel do estado, apresentou retração das receitas de 3,7% na mesma base de comparação, exportando US$ 797,5 mil de janeiro a agosto de 2015 contra US$ 821,8 mil no mesmo período de 2014.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário: