Farmácia é assaltada no Boa Vista

Farmácia é assaltada no Boa Vista

Nesta quinta-feira (10), por volta das 12h, a Polícia Militar (PM) esteve em uma farmácia na rua Honório de Paiva Abreu, bairro Bela Vista, onde uma funcionária relatou que um homem chegou ao local portando uma faca e anunciou o assalto.

O autor levou R$240 e um anel da vítima.

A PM realizou buscas, porém até o momento nenhum suspeito foi encontrado.

Centro

PM registra perturbação do trabalho no PAM

Nesta quinta-feira (10), por volta das 10h, a Polícia Militar (PM) esteve no Pronto Atendimento Municipal (PAM), onde funcionários relataram que está internado no local um paciente e que ele necessita fazer um exame. Ao informar seu enteado sobre a necessidade do exame e que ele teria um custo, o enteado ficou nervoso e passou a falar alto nos corredores que os médicos “somente queriam dinheiro e não faziam nada”, perturbando as pessoas que estavam no local.

Quando os policiais chegaram o autor havia ido embora. Foi registrado o boletim de ocorrência para os devidos fins.

São Francisco

PM registra desavença entre idosas

Nesta quinta-feira (10), por volta das 13h, a Polícia Militar (PM) esteve na rua José Gonçalo dos Santos, bairro São Francisco, onde uma idosa de 79 anos relatou que uma idosa de 90 anos havia feito acusações à ela pois estava com ciúmes do seu namorado de 51 anos, acreditando que a solicitante de 79 anos possui algum envolvimento amoroso com ele.

A solicitante contou que nesta quinta teve uma discussão com a senhora de 90 anos e que já conversou com os filhos dela sobre os fatos e que eles disseram que providenciariam a internação da mãe para tratamento da saúde diante da idade avançada.

A PM tentou localizar a senhora de 90 anos, que não foi encontrada.

Foi registrado o boletim de ocorrência para os devidos fins.

Ibiá

Mulher é presa tentando aplicar golpe

Nesta quinta-feira (10), por volta das 20h, a Polícia Militar de Ibiá esteve na rua 202 com 203, onde duas pessoas relataram que uma mulher esteve no portão da casa de uma das solicitantes alegando ser agente de saúde. A suspeita perguntou se havia algum idoso na residência e em seguida disse que queria fazer um cadastro das solicitantes para questões relacionadas a doenças como colesterol alto, diabetes e hipertensão e que precisaria de documentos pessoais para cadastrá-las.

Uma das vítimas se negou a participar dizendo que não havia ninguém nesta situação, fechando a janela. A suspeita ainda tentou insistir e ficou rondando a casa.

As vítimas suspeitaram e acionaram a PM. A autora foi abordada e identificada como E.L de 50 anos; os policiais constataram que ela não é agente de saúde.

A autora alegou ser vendedora de “manta magnética” e negou o relato das vítimas.

Ela foi presa e levada para a delegacia para prestar esclarecimentos.

Notícias relacionadas