Super banner
Super banner

Fundação Cultural Calmon Barreto homenageia personalidades afrodescendentes de Araxá

Fundação Cultural Calmon Barreto homenageia personalidades afrodescendentes de Araxá

Foto: Alair Barbosa

A Fundação Cultural Calmon Barreto (FCCB) promoveu, nesta terça-feira (12), comemoração do Dia da Abolição da Escravatura (Lei Áurea) com homenagem a personalidades afrodescendentes de Araxá, promovida no Teatro Municipal.

O evento foi aberto pelo prefeito Aracely de Paula que destacou em seu discurso a importância da comemoração que representa a união dos povos, enaltecendo os homenageados como grandes contribuidores do desenvolvimento da cidade em diversos setores. A presidente da FCCB, Magaly Cunha Porfírio, a vice-prefeita Lídia Jordão e a secretária municipal de Turismo e Eventos, Régia Côrtes, também participaram da homenagem.

Os homenageados foram Adilson de Paula, Rodrigo Fonseca, Evaldo Juvenal da Silva, Leandro Marcos, Eduardo da Silva, Wilian Mário da Silva, Adolfo José Martins, José Ronan dos Santos, Ronilda Aparecida dos Santos, Rosida Maria Silva, Janaína Silva, Luciana Maria Fernandes, Vera Lúcia Crispim e Marlene Apolinário da Silva. Todos receberam as homenagens das mãos de representantes de diversos segmentos da cidade.

Foto: Alair Barbosa

O grande público que compareceu ao evento também conferiu apresentações culturais com artistas da Comunidade Negra de Araxá.

A Abolição da Escravatura é comemorada no dia 13 de maio atualmente porque foi nessa data, em 1888, que foi sancionada a Lei Áurea, que acabou com a escravatura no Brasil, assinada pela Princesa Isabel. O Brasil foi o último país livre da América a abolir totalmente a escravatura.

Notícias relacionadas