Ganso sofre gol no fim e perde em casa

Ganso sofre gol no fim e perde em casa

DA REDAÇÃO – Diante de um público de mais de três mil pagantes no Fausto Alvim, neste sábado (23), o Araxá Esporte levou gol no final da segunda etapa e saiu derrotado pela segunda vez no Campeonato Mineiro. O time não jogou bem e a torcida questionou muito a escalação do time. Depois da partida, Ney da Matta se reuniu com a diretoria e acabou demitido. Já o América de Teófilo Otoni ganhou pela primeira vez na competição e se igualou nos mesmos 3 pontos que o Ganso. Na próxima rodada, o Araxá tenta se recuperar diante da Caldense, em Poços de Caldas, e o América (TO), embalado com resultado positivo, enfrenta Nacional, na cidade de Patos de Minas.

Primeiro tempo foi de 0 a 0…

Jogando como mandante e com a possibilidade de terminar a rodada no G4, o Araxá Esporte partiu para cima do América, mas não exigiu muito do goleiro Eládio. Aos 4 minutos, Bruno Moreno arriscou chute de fora da área a direita do gol.  A exemplo de seu companheiro de clube, Osvaldir mandou forte por cima do travessão.

Aos 28 minutos, o torcedor assistiu a jogada individual de Evandro pela direita resultar em cruzamento para área, a bola passar por Fabrício Carvalho e a rede não balançar mais uma vez.

O time do Vale do Mucuri jogou recuado no primeiro tempo e conseguiu assustar, aos 40 minutos, quando saiu um cruzamento pela esquerda e o goleiro Marcelo Cruz teve que espalmar para escanteio.

No fim do primeiro tempo, o Araxá criou a sua melhor chance. Em cruzamento de Júlio César pela esquerda, Fabrício Carvalho desviou dentro da área para uma grande defesa de Eládio.

…e o pior acontece

Com primeiro tempo em 0 a 0, o treinador Ney da Matta promoveu uma alteração colocando Breitner no lugar de Diego Lira. A substituição deu mais movimentação ao Araxá, mas o Dragão começou a aterrorizar a defesa do Ganso, e a cada chance perdida, a preocupação e a aflição do torcedor araxaense aumentava.

Logo no primeiro minuto, Iran bateu falta fechada pela esquerda e mandou na rede pelo lado de fora. No minuto seguinte, Daniel também tentou e o seu chute teve o mesmo destino da finalização de Iran. Aos 4 minutos, o Araxá criou duas chances com o zagueiro Carlão escorando escanteio a esquerda de Eládio e Breitner obrigando o jogador do Dragão a fazer uma grande defesa em cobrança de falta.

Os visitantes também chegaram com Anderson Grafite que cabeceou sozinho para defesa de Marcelo Cruz. Aos 13 minutos, mais uma vez o goleiro do Araxá teve que trabalhar em chute forte de Iran.

O Araxá voltou ao campo defensivo do América aos 23 minutos com Breitner que, em cobrança de falta, mandou próximo da trave direita de Eládio. Na única jogada com bola rolando, Tiago Pereira avançou com a bola dominada e mandou rasteiro no canto para defesa do goleiro do Dragão. Breitner tentou salvar a noite alvinegra em outra cobrança de falta. Como na primeira tentativa, ele bateu bem e o goleiro Eládio saltou no ângulo esquerdo para fazer uma grande defesa.

O empate já era um péssimo resultado para o Araxá, mas o pior ainda estava por vir. No último minuto, Elder ajeitou a bola com o braço e a bola sobrou para Renaldo que pegou de primeira e marcou o gol da vitória do Dragão.

A jogada gerou muitas reclamações por parte do Araxá, pois os jogadores alegaram que o gol foi irregular devido ao domínio de Elder.

Ao final do jogo, o técnico Ney da Matta foi bastante criticado pela torcida aos gritos de “Fora, Ney da Matta”.

Ficha técnica

Araxá: Marcelo Cruz; Osvaldir, Bruno Matavelli, Amarildo (Carlão) e Júlio César (Tiago Pereira); Balduíno, Bruno Moreno, Evandro e Tiago Marin; Fabrício Carvalho e Diego Lira (Breitner). Treinador: Ney da Matta.

América / TO: Eládio; Ricardo Duarte, Rancharia, Rodrigo Sena e Daniel; Élder, Luisinho, Iran (Renaldo) e Leandrinho (Almir); Luciano Mourão e Anderson Grafite. Treinador: Gilmar Estevam.

Gol no segundo tempo: Renaldo aos 49 minutos

Arbitragem: Flávio Henrique Coutinho Teixeira, auxiliado por Pablo Almeida Costa e Ricardo Junio de Souza.

Cartões amarelos: Fabrício Carvalho e Tiago Marin (Araxá); Eládio, Ricardo Duarte, Élder, Anderson Grafite e Leandrinho (América)

Público: 3.440 pagantes.

Renda: R$ 69.100.

Notícias relacionadas