Gerente da Bem Brasil visita a Acia e fala sobre solução do mau cheiro

Gerente da Bem Brasil visita a Acia e fala sobre solução do mau cheiro

O Gerente Industrial da empresa Bem Brasil, Célio Zero, visitou a Associação Comercial e Industrial de Araxá. Ele participou da reunião de diretoria da Acia quando falou sobre as medidas que a empresa está tomando para resolver o problema do mau cheiro proveniente da indústria que produz batatas pré-fritas em Araxá.

O presidente da Acia, Marcio Farid, recepcionou o convidado que foi acompanhado pela bióloga da Bem Brasil, Erica Felícia Araújo. Segundo Célio Zero, a oportunidade de participar da reunião da Associação é muito importante para a Bem Brasil esclarecer as dúvidas sobre o trabalho que vem sendo desenvolvido pela empresa.

O Gerente Industrial explicou que a Bem Brasil foi instalada em Araxá há sete anos. Segundo ele, no começo da produção de batatas pré-fritas foi constatado o problema em relação ao cheiro que foi solucionado com alguns investimentos. Célio Zero afirmou que há pouco tempo houve um descontrole biológico nas lagoas de decomposição da empresa provocando a volta do mau cheiro nas imediações da fábrica. Ele revela que a empresa vem trabalhando sem medir esforços para solucionar a questão e que para isso contratou empresa e profissionais especializados no ramo.

A bióloga Erica Felícia, explica que há alguns inconvenientes em relação à localização da fabrica como, por exemplo, a posição em relação ao vento que sopra em direção aos novos imóveis construídos ao redor. Segundo ela, a segunda linha de produção da Bem Brasil foi implantada e novos investimentos foram feitos para tratar o rejeito e agora será construída uma nova lagoa de decomposição.

Erica afirma que a empresa possui quatro lagoas de estabilização com processo biológico que recebem o liquido proveniente das batatas processadas, porém sem o deposito de nenhum material sólido. De acordo com estudos, houve uma sobrecarga no processo e para evitar o problema alternativas novas estão sendo estudadas para minimizar os impactos ambientais e mais uma lagoa de estabilização esta sendo construída. Erica explicou aos diretores da Acia que as altas temperaturas registradas os últimos meses na região também foram um agravante para o problema.

Célio Zero disse que a Bem Brasil iniciou suas atividades em Araxá com uma produção de seis toneladas por hora e agora já passou a produzir mais nove toneladas por hora. Ele confirma que a empresa vai ter uma expansão e que Perdizes pode sediar esta nova unidade da Bem Brasil, uma vez que cerca de 60% da matéria prima utilizada na indústria é proveniente da cidade vizinha.

A Bem Brasil continua sendo a única empresa que produz batatas pré-fritas no país e hoje já detém cerca de 25% do mercado brasileiro, sendo que o objetivo é chegar a produzir 65% de todo o produto consumido no Brasil. Célio garante que não há nenhuma possibilidade da Bem Brasil sair de Araxá, até mesmo em função dos altos investimentos realizados aqui.

Além do presidente Marcio Farid, também participaram da reunião com a presença dos representantes da Bem Brasil os seguintes diretores: Valda Sánchez, Wellington Martins, Marinez Gotelip, Guilherme Akel, Valéria Sena, Ana Luiza, Benedito Gonzaga, Antonio Nogueira e Jaime Rozo. A Acia se colocou a disposição da empresa e os diretores destacaram a importância da Bem Brasil na geração de emprego e renda para o município de Araxá.

O presidente Marcio Farid afirmou que acredita que o problema do mau cheiro que vem sendo motivo de reclamação da comunidade será rapidamente solucionado. Ele disse ainda que a Associação gostaria muito que a Bem Brasil instalasse a sua nova unidade também na cidade de Araxá e que a Associação Comercial e Industrial de Araxá esta disposta a contribuir para que isso se concretize.

Notícias relacionadas