Grei goleia Operário e assume a segunda colocação

Grei goleia Operário e assume a segunda colocação

O Operário recebeu o Grei, na manhã de hoje (26), no Oacisto Teixeira, e se deu mal. A partida foi válida pela terceira rodada da 2ª fase do Amadorão, e os donos da casa saíram goleados por 4 a 0. Com a vitória, o Grei assume a vice-liderança, atrás do GEF, mas com o mesmo número de pontos que Olympique e Vila Nova, levando vantagem no saldo de gols; já o Operário está em sexto. Aos 23 minutos do 2º tempo, o árbitro João Mariano (Bozó) passou mal com queda de pressão e a partida ficou paralisada por oito minutos.

Grei abre vantagem

Com o mesmo número de pontos até então, Grei e Operário travaram a batalha para chegar aos seis pontos e firmar no G-4. Com mais volume de jogo e bem posicionado em campo, o Grei foi superior, mesmo fora de casa.

Entretanto, os gols só apareceram nos 15 minutos finais da etapa inicial. Aos 31, Hélio recebeu a bola de Kellvy dentro da área e fez 1 a 0. A vantagem no marcador deu mais tranquilidade ao Grei, que pôde esperar para encaixar bons contra-ataques com Caceba e Bebeto.

O segundo gol veio aos 41. Bebeto sofreu pênalti, cometido por Mamão, e ele mesmo se encarregou da cobrança para fazer o segundo do Grei.

Bozó passa mal, e Grei decreta goleada

Para buscar o empate, o treinador Zezé mexeu no Operário no intervalo de jogo. Ele tirou Vitinho, que tinha cartão amarelo, para a entrada do meia Diego. Com a mesma postura da etapa inicial, o Grei manteve o toque de bola, foi seguro na defesa e conseguiu ampliar a vantagem.

Aos 12, Paulo André levantou a bola na área, a zaga não conseguiu cortar, e Dedé apareceu muito bem para chutar de esquerda, no canto direito de Branco, batido no lance. Grei 3 a 0.

Logo aos 23, um fato inusitado. O árbitro João Mariano (Bozó) passou mal com queda de pressão e a partida ficou paralisada por 8 minutos. A princípio, ele ficou de auxiliar e Paulo César Souza assumiu o apito, mas depois Bozó deixou o gramado e Gilson Olegário foi para o seu lugar à beira do gramado.

Depois da paralisação, ainda teve tempo de o Grei fazer o quarto com Netinho, cobrando falta com muita categoria, aos 53 minutos. Fim de papo e goleada do Grei.

Ficha técnica

Operário: Branco, Valdo, Baiano, Mamão e Givago (Quincas); Danilo, Ademílson, Vitinho (Diego) e Vertinho (Bebeto); Jaílson e Thierry.
Treinador: Zezé.

Grei: Derson, Paulo André (Niquimba), Hélio (Deninho), Rafael Carezzato e Kellvy; Dedé, Fernando Henrique, Caio Xaropinho (Netinho), Tim (Ronaldo); Caceba (Vágner Love) e Bebeto.
Treinador: Cláudio Macedo.

Árbitro: João Mariano (Bozó) (Paulo César Souza).

Auxiliares: Paulo César Souza (Bozó, Gilson Olegário) e Sebastião Aparecido.

Gols no 1º tempo: Hélio, aos 31, e Bebeto, aos 41 minutos.

Gols no 2º tempo: Dedé, aos 12, e Netinho, aos 52 minutos.

Cartões amarelo: Quincas e Vitinho (Operário); Netinho, Tim, Dedé e Caceba (Grei).

 â–º Classificação da 2ª fase

â–º Tabela de jogos da 2ª fase

Notícias relacionadas