Gripe suína causa adiamento da vacinação contra poliomielite

Gripe suína causa adiamento da vacinação contra poliomielite

A segunda etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra Poliomielite (Paralisia Infantil) será realizada no dia 19 de setembro, quase um mês depois da data prevista inicialmente (22 de agosto). A mudança foi feita para evitar uma sobrecarga nos serviços de atenção básica, que atendem os pacientes com suspeita de influenza A (H1N1) – gripe suína.

De acordo com a coordenadora do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde, Maria Arindelita Arruda, as crianças que precisam tomar a dose de rotina da vacina (aos 2, 4 e 6 meses) devem procurar os postos de saúde na data indicada no cartão de vacinação.

Segundo ela, a mudança na data da campanha não comprometerá a saúde das crianças nem o efeito protetor da vacina aplicada na primeira etapa, realizada em 20 de junho.

A vacina contra a poliomielite é oferecida gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS), durante todo o ano nos postos de saúde e durante as campanhas de vacinação de rotina.

Os bebês devem receber a vacina aos 2, 4 e 6 meses. Aos 15 meses, as crianças recebem o primeiro reforço. Mesmo assim, é importante que os menores de 5 anos de idade  tomem anualmente as duas doses distribuídas na Campanha Nacional de Vacinação contra Poliomielite.

O ministério recomenda, de forma sistemática, que crianças que estejam com febre ou alguma infecção procurem um médico antes da vacinação.

A previsão do Ministério da Saúde é que ocorra uma queda gradativa no número de casos da nova gripe, especialmente com o fim do inverno no país. Com a redução da demanda, a segunda etapa da vacinação infantil poderá ser realizada sem qualquer prejuízo, em setembro.

Essa etapa tem a meta de atingir cerca de 14,7 milhões de crianças (95% das crianças menores de 5 anos). A primeira etapa atingiu 95,7% do público alvo. A campanha envolverá cerca de 115 mil postos de vacinação no país.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), não há circulação do vírus da poliomielite no Brasil e em toda a América Latina, mas o Brasil mantém fluxo migratório com países onde ainda ocorre a transmissão da doença.

Notícias relacionadas