Guarita do Distrito Industrial funciona como Ponto de Apoio da Polícia

Guarita do Distrito Industrial funciona como Ponto de Apoio da Polícia

O Distrito Industrial de Araxá – DI José Honorato da Silva inaugurou recentemente a sua nova guarita que foi totalmente reformada e equipada. O local passou a funcionar como Ponto de Apoio da Polícia Militar, Polícia Rodoviária Estadual, Polícia Militar de Meio Ambiente e do Corpo de Bombeiros. De acordo com os empresários a presença mais constante dos militares representa mais segurança para todos os frequentadores do Distrito Industrial.

A presidente da Câmara Setorial do DI, empresária Maria Messias Aquino, afirma que o Ponto de Apoio é diferente de um Posto Policial. Ela explica que o local passa a ser utilizado pela Polícia para redigir e registrar as Ocorrências Policiais da rodovia BR 452 e das imediações. Segundo ela, os empresários até reivindicaram a criação de um Posto Policial com a presença constante de policiais no Distrito Industrial, porém o comando do 37º Batalhão de Polícia Militar alegou falta de efetivo militar para atender ao pedido.

Os empresários investiram na adequação da Guarita inclusive com a colocação de computadores para serem utilizados pela Polícia. “Em contrapartida fizemos uma parceria com a Polícia Militar, através do comandante ten cel Arnaldo Pereira Júnior, que se comprometeu a realizar rondas periódicas no Distrito Industrial, além de implantar o programa Rede de Empresas Protegidas que funciona nos mesmos moldes da Rede de Vizinhos Protegidos mantendo o DI em contato permanente com o 37º BPM”, diz Maria Messias.

O Ponto de Apoio para a Polícia Militar foi fomentado também pela Prefeitura de Araxá através do secretário de Desenvolvimento Econômico e Parcerias, Geraldo Lima Júnior. “O DI de Araxá funciona com 32 empresas que estão instaladas no local gerando cerca de 3 mil empregos diretos e indiretos. Portanto a circulação diária de pessoas no Distrito Industrial é enorme. Sempre aconteceram roubos e crimes no DI e tanto os empresários como os funcionários sempre trabalharam com medo devido ao isolamento do Distrito Industrial e consequentemente a falta de segurança existente neste que é um local público”, explica Maria Messias.

A Câmara Municipal reconheceu a importância do Distrito Industrial e da implantação do Ponto de Apoio à Polícia Militar na sua guarita. O vereador Mateus Vaz de Resende apresentou Moção de Congratulação a Câmara Setorial do DI sendo signatários os vereadores Fabiano Santos Cunha, Alexandre Carneiro de Paula e Valéria Santos Sena, que assim como todo o legislativo araxaense, reconheceram a importância da iniciativa. “Nós ficamos bastante motivados com este reconhecimento público e também honrados com tão importante homenagem”, revela a presidente do DI.

Demandas

O Distrito Industrial de Araxá tem uma série de carências relacionadas à infraestrutura do local. Segundo Maria Messias, os empresários do DI elencaram as prioridades e apresentaram à administração pública.

Entre as principais demandas do Distrito Industrial estão a necessidade de uma subestação da Cemig para melhorar o fornecimento de energia elétrica que é deficitário, recapeamento da pavimentação asfáltica de todas as ruas, melhoria do sistema de telefonia celular e da internet, adequação da fiação elétrica que é baixa e prejudica o transporte de carga em função da altura dos caminhões, o lixão criado no local que atrai animais peçonhentos e insetos em grande quantidade, redutores de velocidade principalmente na rua Imbiara e o fechamento perimetral para melhorar a segurança e evitar diversas entradas clandestinas que podem servir de rota de fuga para bandidos.

“O secretário Geraldo Lima Júnior nós garantiu que o prefeito Aracely de Paula também está preocupado com as deficiências do Distrito Industrial e se comprometeu a buscar soluções para os problemas do local. A informação que nós foi repassada pelo secretário é de que a Prefeitura de Araxá pretende resolver todas estas questões porém de uma forma bem paulatina, haja vista os vários investimentos da prefeitura em diversos setores do município o que impede uma ação mais complexa de forma imediata no DI”, afirma Maria Messias.

Notícias relacionadas

Deixe um comentário: