???Guerra??? contra a dengue começa em Araxá

???Guerra??? contra a dengue começa em Araxá

Da Redação – A Prefeitura de Araxá e a Secretaria Municipal de Saúde iniciaram nesta quinta-feira (2) o mutirão de “guerra” contra a dengue. Cerca de 300 servidores participam da ação, que em sua primeira etapa abrange o Setor Norte e acontece até sexta-feira (3). O prefeito Jeová Moreira da Costa e o secretário Antônio Marcos Belo estiveram presentes no lançamento dos trabalhos para conversar com os servidores, destacando o empenho e a importância de se participar da varredura contra o Aedes aegypti, mosquito transmissor da doença. Todos os setores da cidade serão abrangidos pela ação.

“Todos estão realizando um trabalho que é um gesto de solidariedade. Precisamos combater o Aedes aegypti para evitar o surgimento da dengue, pois a doença pode matar, e qualquer um de nós está sujeito a contrair a doença”, afirma.

“Devemos nos unir, como acontece hoje, para evitarmos que o mosquito se reproduza. Limparmos casas e terrenos baldios, recolhendo qualquer recipiente que possa conter água parada, que é o ambiente necessário para a reprodução do mosquito. Estamos cumprindo uma meta que traçamos junto ao governador Antonio Augusto Anastasia que é declarar ´guerra´ à dengue. E o melhor meio e combatendo o mosquito Aedes aegypti”, acrescenta o prefeito.

Antônio Belo afirma que na meta é reduzir em um terço o número de casos registrados em Araxá. “Temos que evitar os altos índices registrados neste ano. Foram 190 casos confirmados da doença em hospitais públicos e particulares de Araxá e mais de 500 notificações”, afirma.

O secretário ressalta que é fundamental que toda a população esteja empenhada para que a mobilização contra a dengue tenha resultados significativos. “Como diz o governador, o mosquito não tem pátria. A meta é ter o menor número possível de notificações e no máximo 60 casos confirmados. Claro que o ideal é zerar o número de registros da doença, mas as dificuldades são enormes, pois a mobilidade das pessoas é enorme e a dengue se espalhou pelo país todo”, diz.

Plano Estadual de Controle Permanente da Dengue

Araxá está entre os 80 municípios mineiros contemplados com investimentos do governo de Minas para o combate à doença, através do Programa Estadual de Controle Permanente da Dengue. Cerca de R$ 60 milhões estão sendo investidos.

Sintomas

O doente pode apresentar sintomas como febre, dor de cabeça, dores pelo corpo, náuseas ou até mesmo não apresentar qualquer sintoma. O aparecimento de manchas vermelhas na pele, sangramentos (nariz, gengivas), dor abdominal intensa e contínua e vômitos persistentes podem indicar a evolução para a dengue hemorrágica.

Medidas preventivas

– Evitar água parada.

– Sempre que possível, esvaziar e escovar as paredes internas de recipientes que acumulam água.

– Manter totalmente fechadas cisternas, caixas d´água e reservatórios provisórios tais como tambores e barris.

– Furar pneus e guardá-los em locais protegidos das chuvas.

– Guardar latas e garrafas emborcadas para não reter água.

– Limpar periodicamente, calhas de telhados, marquises e rebaixos de banheiros e cozinhas, não permitindo o acúmulo de água.

– Jogar quinzenalmente desinfetante nos ralos externos das edificações e nos internos pouco utilizados.

– Drenar terrenos onde ocorra formação de poças.

-Não acumular latas, pneus e garrafas.

– Encher com areia ou pó de pedra poços desativados ou depressões de terreno.

– Manter fossas sépticas em perfeito estado de conservação e funcionamento.

– Colocar peixes barrigudinhos em charcos, lagoa ou água que não possa ser drenada.

– Não despejar lixo em valas, valetas, margens de córregos e riachos, mantendo-os desobstruídos.

– Manter permanentemente secos, subsolos e garagens.

– Não cultivar plantas aquáticas.

Galeria

Com Ascom PMA

Notícias relacionadas